Orlando Fedeli ataca os novos movimentos


OS MOVIMENTOS POST-CONCILIARES MATARAM VOCAÇÕES ARRUINANDO AS ORDENS RELIGIOSAS

Orlando Fedeli: “Os chamados movimentos da nova evangelização, surgidos depois do Concílio Vaticano II, fizeram uma grande mal à Igreja, matando as vocações e arruinando às Ordens religiosas, que esses movimentos procuraram substituir com a sua nova mentalidade festiva Conciliar.”[1]


OS MOVIMENTOS PÓS CONCILIARES: IGREJOLAS NA IGREJA

Orlando Fedeli: “Os movimentos eclesiásticos pós conciliares combatem as antigas Ordens e Congregações que pretendem substituir. Estas se defendem contra a usurpação feita por esses movimentos novos, que se apresentam como igrejolas na Igreja.

O Opus Dei combate os jesuítas, que lhes devolvem a raiva e a rixa. Os Neo Catecumenais de Kiko disputam espaço com os Focolari. Os Legionários de Cristo rivalizam com os Arautos de Cristo em busca de freguesia e de donativos. Os da Comunhão e Libertação combatem os modernistas radicais em nome da “Presença”. Os racionalistas marxistas da Teologia da Libertação chamam os carismáticos da RCC de irracionalistas alienados, que por sua vez consideram os teólogos da libertação de teólogos da escravidão stalinista.

E tanto os da TL como os da RCC, nesse caso, ambos têm razão.

Na babel atual, alguns dizem que falam a língua dos anjos, e outros a língua de Marx, de Stalin e de Fidel.

A divisão é geral.”[3]


DOM FERNANDO AREAS RIFAN COM MEDO DE PERDER OS DONATIVOS DOS EE.UU

Orlando Fedeli: “Se os católicos americanos fiéis à Missa de sempre soubessem o que diz aqui o campeão do tradicionalismo… Adeus donativos…”[7]

O MOVIMENTO SACERDOTAL MARIANO, É FEITO PARA DEFENDER O VATICANO II COM PSEUDO REVELAÇÕES

Orlando Fedeli: “A respeito do Movimento Sacerdotal do Padre Gobbi, basta ler seus livros narrando as pseudo visões de Nossa Senhora para ver que é um movimento aparicionista preparado para defender o Vaticano II com pseudo revelações.”[8]

COMUNHÃO E LIBERTAÇÃO É GNÓSTICO E CABALÍSTICO

Orlando Fedeli: “Comunhão e Libertação — que nome mais estranho! — de Monsenhor Giussani, está encharcado de espírito gnóstico e modernista. Basta atentar para a misteriosa “presença” da qual Monsenhor Giussani fala, fala, fala, e dela não explica nada nunca, para se perceber que ele está falando da Shekhinah, isto é, de uma presença imanente da Divindade em todas as coisas. E isso é cabalismo. É Gnose.”[14]

NEO CATECUMENAIS: MOVIMENTO SECRETO REPLETO DE ERROS CONTRA A FÉ

Orlando Fedeli: “O Neo catecumenato é um movimento semi secreto. Poucos tem acesso às apostilas de Kiko e Carmen. Li algumas delas que estão repeletas de erros gravíssimos conta a Fé. Escrevi contra esses erros no site Montfort. Agora, o Vaticano tomou algumas medidas contra as estranhas práticas liturgico-sabáticas do neo catecumenato que cheiram a judaizantes. E os Neo Catecumenais estão custando a obedecer. E se obedecerem, será provavelmente da boca para fora, pois sempre tiveram cerimônias reservadas (secretas) e se o Papa os obrigar a mudar, tornar-se-ão ainda mais secretas.”[15]

ZENIT, AGÊNCIA DE NOTÍCIAS MODERNISTA

Orlando Fedeli: “Zenit — agência que normalmente apresenta as notícias de modo… modernista.”[18]

——————————————————————————–

[1] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=apologetica&artigo=20061228200752〈=bra

[3] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=papa&artigo=heranca_papa〈=bra

[7] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=polemicas&artigo=20070816195520〈=bra

[8] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=filosofia&artigo=20040812170830〈=bra

[14] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=apologetica&artigo=20061228200752〈=bra

[15] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural. http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=apologetica&artigo=20061228200752〈=bra

[18] FEDELI, Orlando. MONTFORT Associação Cultural.http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=igreja&artigo=destevao〈=bra

Anúncios

Etiquetas:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

About andresantos

um fiel de igreja que busca a verdade

21 responses to “Orlando Fedeli ataca os novos movimentos”

  1. Pedro says :

    É uma incoerência acusar os movimentos eclesiais de matarem vocações sacerdotais (embora esses movs. administrem seminários e sejam elogiados por gerarem vocações) e ao mesmo tempo aconselhar discípulos a não ingressarem no seminário.

  2. Pedro says :

    A acusação contra o Mov. Comunhão e Libertação é simplesmente ridícula. A Presença a que Giussani se refere é a presença de Cristo no Mundo. A vontade de Fedeli em fazer acusações é tão grande que ele pega palavras e distorce seu sentido, como faz o fanático protestante Jack T. Chick, que inventou que a sigla IHS teria um significado pagão-satânico. Não há nada no Mov. Comunhão e Libertação que sequer remotamente se assemelhe à Cabala. A Shekinah é uma entidade feminina, cultuada pelos judeus adeptos da Cabala luriânica, em rituais onde eles saem chorando e andando a esmo. Alguém já ouviu dizer que os membros de CL fazem algo parecido?

  3. presentepravoce says :

    Caro Pedro

    Não conheço este Movimento, mas estas mesmas acusações são lançadas contra a RCC, com cartas vindas do Norte do Pais dizendo que toda a RCC no pais pratica coisas semelhantes à seita “santo daime” “que bebem um chá tipo maconha e ficam viajando”, ora não sei se lá no amazonas alguem cometeu tal delito, mas sei que no resto do País isto não ocorre. Ele usa ucasações a um certo grupo que cometeu erros em particular e generaliza acusando todos os outros do mesmo erro.
    isto é semelhante a dizer que eu devo ser preso pelo pecado cometido pelo pai da Isabella, só porque eu também sou Pai e tenho uma filha chamada Isabella.
    .
    Somente eles são santos e jamais cometeram erro algum.
    .
    Pai perdoa-lhes porque não sabem o que dizem…

  4. Pedro says :

    Comunhão e Libertação é um movimento eclesial fundado por Mons. Luigi Giussani na Itália. seu site é http://www.cl.org.br

  5. ASCENDENS says :

    Pedro:

    A vocação não é originada pelos seminários. Os seminários têm a função de formar aqueles que têm vocação dada por Deus. Como pode uma vocação para o sacerdócio ser alimentada e encaminhada, formada, se os seminários apresentam “outros modelos de padre”? Cada seminário inventa mais ou menos um modelo de sacerdote conforme as ideologias dos formadores. Aquilo que assistimos é que os seminários deformam o papel do sacerdote e não sabem o que é o sacerdócio. Eu testemunho isso e posso lhe garantir que conheço muitos, muitos mesmo, muitos frutos de seminários diocesanos de onde saíram padres que eu conheço e onde estão seminaristas que eu conheço. Testemunho também que um sacerdote 3 dias antes de se ordenar defendeu teimosamente duas heresias que afinal sao mais ou menos partilhadas pelos seus colegas de seminário…etc..

    Não … não são elogiados por “gerarem vocações” mas por gerarem seminaristas, o que é totalmente diferente. E esses seminaristas quando padres originarão ainda menos seminaristas, e depois terão os bispos de dizer “temos de arranjar outro modelo de sacerdote ou então apostar nos leigos em novos modelos e Igreja”…. Veja… são so frutos …

  6. ASCENDENS says :

    Pedro:

    Os movimentos a que se refere o Prf. Orlando são descritos e caracterizados longamente, com testemunhos, com analises, com bases bem sólidadas do Magistério. Penso que sobre este assunto hoje já não restam mais dúvidas, e lembro que alguns desses movimentos estão a ter cada vez mais dificuldades mesmo perante a hierarquia por desviação dos fiéis relativamente à doutrina.

    Mas consulte o site da Montfort para saber mais sobre o assunto… mas leia bem e com calma.

  7. ASCENDENS says :

    Pedro:

    Ainda sobre o seminário tenho de lhe corrigir uma coisa. Não é aconselhar a não entrar no seminário mas sim aconselhar a não entrar quem quase nenhum seminário. Os seminários ensinam o modernismo, já não ensinam a verdadeira Doutrina.

    Certamente que os seminários da FSSPX são os mais ortodoxos e genuínos. Foi também para esse fim que a FSSPX foi fundada. Doutrina na Tradição, sem rupturas é vital, e Deus se serve da FSSPX e de outros católicos da tradição para que um dia possamos anular os malefícios dramáticos que acompanharam, promoveram, e se lançaram pelo Concílio Vaticano II. Este Concílio teve o bom fruto de ser uma esponja que permitiu hoje identificar o mal que andava crescendo escondido durante tantas décadas na Igreja.

  8. Amigo Montfort says :

    Caro Ascendens

    Voce diz coisas boas e legais, que eu até concordo, como a bronca que tu destes na Magdália, mas ao mesmo tempo não te entendo, acabas de indicar o site Montfort, logo O Fedeli que disse não indicar nem para o pior inimigo dele, entrar no Seminário de Campos, anteriormente “TFP”, agora São João Maria Vianey e a favor do Papa, até rasgaram seus pamfletos anti-Vaticano II e suas 62 razões para não ir à Santa Missa “Nova”, Diz Fedeli apoiar o “IBP”, mas falsamente provoca conflitos em todo o Brasil contra os Bispos e a CNBB dificultando o trabalho do “IBP” e também ataca ferozmente a “FSSPX” que também ultimamente até fala contra o Sedevacantismo e se aproxima das tendências do “IBP”.
    Prá tu veres os tradicionalistas estão em crise contra si mesmos, e totalmente perdidos depois que Lefebvre seguiu seu destino eterno, e cada um tenta subir ao trono Vacante do Mestre errante.
    Enfim andei lendo textos do “IBP” e vejo muita segurança no que propoem, não atacam mais o Vaticano II e nem o Papa, deixando os seguidores da FSSPX deslocados em suas propostas antigas e ultrapassadas, afinal o tradicionalismo não é proibido e pode ser exercido livremente sem ataques à Santa Sé. O que na época de Lefebvre não era possível.

    Isto me lembra a parabola do filho pródigo, quando o filho estava chegando em casa e vendo seu Pai ao longe de braços abertos lhe esperando, resolveu atirar-lhe pedras, para quem sabe, receber outra parte da Herança.

    Mas não foi assim que Cristo nos contou a História, ele disse o que realmente sentia:
    “Pai pequei contra o céu e contra Ti… Já não sou digno de ser chamado teu filho … ”

    Fedeli não costuma nem sequer pensar nestas palavras, para quem o viu ajoelhado aos pés de João Paulo II, “como uma das unicas fotos que ele mantém em seu site”, até pensou que realmente ele tinha retornado para a verdadeira Igreja, mas mesmo divulgando cartas de “Fedelidade”, ele sempre busca ocasiões de Fofocar contra Roma e o Papa, demonstrando que “Fidelidade” nunca foi o seu ” Fort “.

    Meu caro Ascendens, a cada dia que passa os Amigos Montfort tornam-se inimigos Montfort, e seus leitores já quase não leem mais os textos de Fedeli, somentes os da Ivone, do Marcelo ou do Fabiano que não denigrem a pessoa humana dos seus amados leitores.

    Um grande ponto positivo do “IBP”, suas respostas não denigrem nem menosprezam mais a pessoa de seus leitores, mesmo que sejam contrários às suas propostas.

    Você que demonstrou tanto apreço pela FSSPX, deveriam seguir o mesmo caminho do “IBP” e se aproximarem mais de Roma com amor e carinho vivendo o tradicionalismo proposto pelo Papa em perfeita comunhão com a Igreja e sem conflitos com a “Missa Nova”, isto implica em não ficar denegrindo a Missa ou o papa Paulo VI por a ter aprovado.

    Quanto à formação de novos Sacerdotes, bem sabemos que cada congregação os forma como lhes convém, afinal de contas cada uma delas seguem um Santo que lhes foi um exemplo de Cristo na terra, neste ponto também dizem seguir um Carisma proprio que outros não seguem, mas sabemos também que Vocações são geradas nos corações que admiram nossas atitudes de santidade ou exemplos de Cristo em nossas vidas, sendo assim, os Santos da FSSPX deveriam atrair muito mais seminaristas que os tais “Modernistas” que voce diz ser donos dos seminários modernos, digo-lhes, no Brasil o que mais atrai Seminaristas são os encontros com Cristo realizados pela RCC em todo o Brasil.
    Se isto não for fruto e “nova primavera” não sei identificar um fruto verdadeiro, só para lhe dizer uma curiosidade, descobri que maçã não é fruto, como poderia ser o fruto proibido do paraíso.

  9. Pedro says :

    Fedeli escreveu de forma bem clara que não recomenda nenhum seminário, por que todos estariam impregnados de modernismo, exceto os seminários da FSSPX, mas estes só tornariam recomendáveis quando os adeptos de Lefebvre estiverem em plena comunhão com Roma. Está neste blog, na página dos comentários de Fedeli sobre a CNBB. Não me parece correto dizer que os movimentos eclesiais desestimulam vocações religiosas. Elas existem sim. O que desestimula o surgimento de vocações é a mentalidade tremendamente materialista e atéia que dominou nossa sociedade. Jovens são bombardeados com ateísmo e deboche à religião pela TV, pela mídia e na escola pelos professores (eu mesmo tive minha cabeça enchida por professores ateus, e tive uma tendência a me afastar da Igreja; hoje assisto a missa – Novus Ordo – todos os domingos.
    Sinceramente, não posso dizer se haveriam mais vocações se a Igreja permanecesse rigorosamente a mesma de 1958 (ou de 1910 ou de 1870, ou …, já que Fedeli também critica Pio XII, por ter deixado evoluir o movimento litúrgico). Trata-se de um exercício de ucronia ou história alternativa. É como discutir como seria o mundo se John Kennedy não tivesse sido morto. Podia estar melhor ou pior, mas ninguém tem como saber. Também seria possível imaginar que, sem o Vaticano II, as únicas vocações sacerdotais seriam aquelas que se desenvolvem no seio da FSSPX e de outros movimentos tradicionalistas, ultradicionalistas e sedevacantistas…
    Quanto às críticas da hierarquia católica aos movimentos eclesiais, quantas delas partem de setores que os tradicionalistas condenam como modernistas, hereges, esquerdistas? Um dos bispos que mais combateu os novos movimentos foi o mexicano D. Samuel Ruiz, de Chiapas, defensor da teologia da libertação. O cardeal Martini, ícone dos progressistas, me parece, foi outro crítico desses movimentos…
    Quem viu os funerais de Chiara Lubich pode ter razões para duvidar que o movimento dos focolares seja algo tão afastado da hierarquia católica…

  10. Amigo Montfort says :

    Ola amigo Pedro

    Em relação as vocações, Em nossa cidade existem muitas vocações, em nossa paróquia teve um grupo de jovens uma vez que foram para o Seminário diocesano 5 Jovens de uma só vez, na mesma época vieram15 de Cubatão, proximo a Santos, todos provenientes de grupos influenciados, pela RCC, estes jovens simplesmente foram regeitados, por um tal De Pe. Franz Hoerl, o mesmo que escreve no site Montfort contra o nosso atual bispo, este Padre perseguiu estes seminaristas de tal forma que apenas 5 se formaram, e os que sairam declararam claramente que sairam por causa dele e não por falta de vocação, dois chegaram a discutir e brigar feio com este Padre Nazista, um deles foi expulso com uma carta justificando sua expulsão por ser carismático, este hoje se tornou um pastor evangélico, poderia ter sido um Padre, mas O Heitor, Padre Franz achou que carismático não podia ser Padre.

    Hoje, depois de termos mudado de bispo, sendo que o anterior já havia esonerado este tal Heitor, responsável pela expulsão de vários seminaristas que ele dizia não ter vocação nenhuma, hoje temos 45 seminaristas em formação e 9 serão ordenados em setembro, falei isto à um Tridentino e ele retrucou, sem nem ao menos conhecer estes Diáconos que se tornarão Padres, dizendo que são modernistas e não servem para ser padres. Na verdade para um tridentino fedelista, ninguém serve para ser padre, nem o seminário da Permanência ou de Campos, ele não os indica para quem quer que seja, ele prefere matar a Igreja, uma vez que sem Padres não existe Igreja, já que ele também não aceita ministros ou celebrações. A Igreja deles é uma Igreja Gágá que irá morrer quando o ultimo Lefevrista morrer, e sabes que Dom Lefebvre foi excomungado justamente por este motivo, por “Zelo” à sua obra, ele viu que se morresse, seu Cisma morreria com ele, então decidiu ordenar bispos, para que esses continuassem a sua obra Cismática.
    Acreditas que a FSSPX já reza para Dom Lefebvre, o consideram como um Santo, consideram e chamam “A Igreja da FSSPX”, não a Igreja Católica, é normal ver este termo escrito em seus sites, e quem virá agora em defesa de Lefebvre ou daqueles que o seguem, chamando a FSSPX de Igreja.
    Sinto Muito meu amigo Pedro, mas seminaristas da FSSPX, podem até ser santos e imaculados, mas não são Católicos e nem Tradicionalistas, enquanto continuarem a promover o cisma de Lefebvre. Coisa que eles ainda resistem bastante.

    Por outro Lado, aqueles seminários Franceses deveriam estar abarrotados de Padres e seminaristas, já que são tão Santos e amorosos, Econe então deveria estar formando 10, 20, 30, 60, 100 seminaristas por hora já que é uma terra fértil e pura, esssa desculpa de dizer que o caminho da salvação é extreito, é balela para justificar imcopetência e falta de Jesus no Coração, porque jesus atraia Multidões e no dia de pentecostes 5000 se converteram em uma só tacada de Pedro.
    É falta de Jesus mesmo, e exesso de Farisaismo humano, e teem coragem de jogar pedras nos seminários que estão formando Padres como os que são formados aqui, só porque são mais sociáveis, Bons pregadores, professores, administradores e pastores, nenhuma comunidade reclama e ainda fica de olho esperando que sobre pelo menos um para eles. Olha e como eles reclamam da falta de estrutura nas paróquias que estão assumindo, mesmo recem formados percebem o quanto suas paróquias podem e devem melhorar, porque foram formados com este objetivo, “formar comunidades fortes e participativas, que vivem as palavras de Jesus”. Eu acho que não tem nada de “Modernismo” nisso, afinal de contas os “FSSPX e os Fedeli” também teem Notbook’s, celular, e_mail, site’s, Blog’s, Palm top’s, voam de avião e ficam hospedados em hoteis cinco estrelas. se isto não for “modernidade”, não sei o que seria.

    Que Deus nos Ilumine.

  11. Pedro says :

    O que foi dito pelo amigo Montfort confirma o que eu escrevi. Surgem, sim, novas vocações religiosas no seio da RCC e dos movimentos eclesiais.

  12. Amigo Montfort says :

    Ola Pedro

    Só gostaria de registrar aqui, este nosso dialogo, foi muito frutífero, recebi a notícia em primeira mão de um jovem, que já estava indeciso a algum tempo, sobre sua vocação.

    Se decidiu ir para um seminário na Europa, independentemente de ser da RCC, ou da FSSPX ou de um outro seminário qualquer, que eu não tenho como julgar, “Porque só conheço o nosso” creio Eu que, será abençoado por Deus, porque a Igreja precisa de Sacerdotes para conduzir seu rebanho, principalmente hoje na Europa.

    Quanto ao Cisma, todos já perceberam, que logo, já não exixtirá mais, a Igreja é muito mais forte unida do que dividida, e precisamos desta força para vencermos o inimigo da apostasia, sobretudo na Europa, que apesar de um passado heroico, hoje se afastau da fé, pela comodidade, modernidade e o secularismo.

    Resta a nós Leigos, pedir em orações ao nosso Deus que realmente abençoe estes nossos Sacerdotes, tornando-os Homens Santos seguindo o exemplo de Jesus, que é o exemplo que o mundo precisa.

    Este negocio de dizer que o Vaticano II é o culpado por todos os erros da Igreja é a mesma coisa que dizer que Deus é o culpado pelo pecado do mundo, por ter deixado a “MAÇÔ no meio do jardim no paraíso, quem gerou a desobediência no coração de Eva é o mesmo que gera o pecado no mundo e os erros dos Pastores eclesiasticos.

    E o nome dele é bem conhecido, mais comumente chamado de inimigo de Deus, ou anti-cristo.

  13. Pedro says :

    L’Osservatore Romano avalia positivamente o encontro de bispos sobre movimentos

    ROMA, 2008-05-21 (ACI).- “Os bispos devem sair ao encontro dos movimentos e novas comunidades ‘com muito amor’: esta é a indicação de Bento XVI e a mensagem final do seminário de estudo promovido pelo Pontifício Conselho para os Leigos, de 15 a 17 de maio, no Centro Mondo Migliore de Rocca di Papa”, informou L’Osservatore Romano (LOR) ao fazer uma avaliação do evento.

    No dia final do seminário, realizou-se uma mesa redonda, em que o Cardeal Camillo Ruini, Vigário do Papa para a Diocese de Roma, afirmou que dos movimentos os bispos esperam antes de mais nada “o compromisso nas fronteiras da evangelização, uma reta fé e uma concreta comunhão eclesiástica, assim como ficarem atentos e dóceis aos sinais dos tempos”.

    O Cardeal Stanislaw Rylko, Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, concluiu o encontro sublinhando que hoje “os movimentos são ambientes nos que crescem cristãos amadurecidos”.

  14. Pedro says :

    O cardeal Stanislaw Rylko entregará amanhã o Decreto aos iniciadores

    Por Inmaculada Álvarez

    CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 12 de junho de 2008 (ZENIT.org).- O cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, entregará nesta sexta-feira aos Iniciadores do Caminho Neocatecumenal, Kiko Arguello e Carmen Hernández, o decreto de aprovação definitiva dos estatutos dessa realidade eclesial.

    O ato acontecerá às 11h na Sala Magna do Conselho Pontifício para os Leigos, e nele, o cardeal Rylko encontrará Kiko Arguello e Carmen Hernández, que, junto com o sacerdote italiano Mario Pezzi, formam a equipe internacional responsável pelo Caminho. O cardeal Rylko lhes entregará o decreto de aprovação, junto com o texto final dos estatutos. Depois, os membros da equipe apresentarão publicamente o texto, em uma coletiva de imprensa que acontecerá às 16h, na sede do Caminho Neocatecumenal em Roma (via del Mascherino, 52).

    Quarenta anos de história

    Desde as miseráveis favelas de Palomeras Altas (Madri) a meados dos anos 60, até a aprovação oficial de seus estatutos por parte da Santa Sé, o Caminho Neocatecumenal iniciado pelos espanhóis Kiko Arguello e Carmen Hernández percorreu um longo caminho não desprovido de vicissitudes.

    Este processo de iniciação cristã inspirado no catecumenado batismal de adultos é juridicamente diferente das associações de fiéis, pois se oferece aos bispos e se desenvolve nas paróquias em pequenas comunidades integradas por pessoas de toda idade e condição. Sua finalidade é o amadurecimento na fé e a integração plena de seus membros na paróquia.

    O Caminho foi iniciado pelo pintor Kiko Arguello, convertido desde o existencialismo ateu, e a missionária Carmen Hernández, e se dirigiu entre prostitutas, ciganos e ex-presidiários, como uma forma nova de evangelização dos «afastados».

    O arcebispo de Madri, Dom Casimiro Morcillo, foi o primeiro prelado em apoiar esta experiência, a seu retorno do Concílio Vaticano II. As primeiras comunidades nasceram em paróquias de Zamora, Madri e Roma, hoje estão presentes em cerca de 5 mil paróquias dos cinco continentes.

    A originalidade desse Caminho é ter encontrado uma síntese catequética do estilo dos evangelizadores dos primeiros séculos do cristianismo, válida tanto para os batizados, praticantes ou não, como aos não-cristãos: a centralidade do «kerigma», do anúncio de Cristo morto e ressuscitado, e a vivência da fé em pequenas comunidades.

    O processo se inicia com uma catequização kerigmática, pela qual se constitui uma comunidade, e conclui, depois de vários anos e várias etapas, com a renovação solene das promessas batismais diante do bispo diocesano, a quem a comunidade se oferece para ajudar nas necessidades pastorais das paróquias.

    Segundo explicam seus iniciadores, o Caminho responde concretamente a muitas das intuições pastorais do Concílio Vaticano II, como o redescobrimento da Vigília Pascal, a participação evangelizadora dos leigos ou a potenciação dos seminários diocesanos missionários, entre outras. Talvez a mais nova seja o envio de «famílias em missão», a pedido dos bispos locais, para promover, junto com um sacerdote, a «implantatio ecclesiae» naqueles lugares nos quais não existe a Igreja Católica.

    Desde seus inícios, a atitude dos diferentes papas, desde Paulo VI até Bento XVI, foi favorável para com o Caminho Neocatecumenal; especialmente foi João Paulo II, sob cujo longo pontificado este Caminho teve seus primeiros reconhecimentos oficiais.

    O primeiro foi em 1990, em forma de carta de reconhecimento ao Pontifício Conselho para os Leigos, no qual se definia como «um itinerário de formação católica válida para nossa sociedade e para o homem atual».

    Depois, em 29 de junho de 2002, foram aprovados por decreto deste mesmo Conselho os estatutos do Caminho «ad experimentum» durante um período de cinco anos, que conclui com a presente aprovação definitiva.

  15. amauri santos oliveira says :

    caros irmãos estou descontente com esta situação na igreja católica ,essa fragmentação em vários movimentos acho que a culpa é do papa ele quer ser politico e agradar a todos ,lembro que jesus não se importava com oque iriam falar dele mas anunciava o evangelho de acordo com a vontade do pai ,doa a quem doer (não se põe um remendo novo num pano velho) o kiko ,ja disse será o grande destruidor da igreja católica uma vez que ele manda até no papa e os cardeais,sinto muito não sei oque fazer,participei desta seita chamada neocatecumenato durante 20 anos que orror,a igreja tem que ouvir os ex participantes antigos colher depoimentos,e não só o kiko ,e ler estatutosísso é apenas um lado da história ,amauri presidente prudente sp brasil,

    • O HGB says :

      Os movimentos é o simbolo daquilo que fala o evangelho, “Vento sopra onde quer, vc ouve o ruido, mais não sabe de onde vem nem pra onde vai!!!” assim acontece com aquele que nasceu do espirito. Os movimentos nasceram deste espirito e aparece de diversas formas para salvar o mundo de hoje. Para algumas pessoas Deus exige menos então lhe pede que pelo menos exerça bem sua fé ainda bem infantil. Para essas pessoas é dado participar de missas aos domingos, cantar, dançar em louvor ao senhor. A outras é exigido mais, então Deus lhe dá o dom da sabedoria e este tem uma fé mais adulta onde ele é capaz de largar tudo que tem para servir a Deus. Assim são os membros do Caminho Neocatecumenato que são chamados a ter uma fé adulta, a perder a vida na evangelização, etc.

      Então os movimentos hoje não são fragmentos que destroem a igreja, apenas é uma manifestação do espirito santo para os tempos de hoje. O Concilio Vaticano I já previa que o mundo estaria como está hoje, e por isso com a força do mesmo espirito santo pensaram nos movimentos para salvar a humanidade. Os movimentos não apareceram de cabeça ou vontade de homens. Se você acredita em Deus sabe que as coisas não aparecem como mágica e sim por pessoas que quebram a cara e perdem a vida por esse Chamado. Pra vc é facil dizer que isso é uma seita porque não entendeu nada qual é a vontade de Deus na sua vida. Desdenhar aquilo que Deus lhe dá só ajuda a plantar o Joio no coração dos que leem sua opinião.

      A igreja reconhece que atraves deste “Itinerário de formação pós batismal” (e não movimento), chamado Neocatecumenato, as pessoas conseguem realizar plenamente aquilo que Deus lhe pede em sua vida. É uma pena que vc perdeu vinte anos da sua vida e não aprendeu nada. Na certa não fazia o Tripé e por isso essa missão não é tua. Apenas reze pela igreja que está sim indo pelo caminho certo. Ainda somos uma unidade que tem carismas diferentes.

      Beto – São Paulo SP

  16. O Monge says :

    A Culpa não é do Papa, a culpa são daqueles que desobecem o Papa e os Documentos da Igreja, entre eles o Concílio Vaticano II, pelo que eu saiba este Neocatecumenato é uma dissidência da mesma TFP de onde veio o Fedeli e a sua Montfort, frutos da desobediência do Excomungado Dom Marcel Lefebvre.

    Este erro a Igreja já corrigiu a muito tempo.

    Agora só falta excomungar os seus seguidores de vez.

  17. Vanessa says :

    Fiquei decpcionada por alguns comentários que vi,faço parte do caminho e digo com toda certeza que não é nada de que muitas pessoas falaram,sendo que essas mesmas pessoas concerteza nem devem conhecer o caminho neocatecumenal.De que adianta um “cristão” ir pra igreja e não entender nada…quem já leu a biblia sabe que não é certo julgar,muito menos sem conhecer,nós não queremos formar uma igreja,nem ceita,apenas fortalecer a nossa igreja,sendo que várias pessoas que eram católicos viram protestante por falta de motivação.Então é bem melhor conhecer antes de falar do Caminho Neocatecumenal.

  18. Vanessa says :

    Interessante também é que comentam que Carmen evangelizava prostitutas,ciganos.Eu não sabia que essas pessoas não eram seres humanos que não podem ser amados por Deus é mais um preconceito por falta de informação e de consciência.E um seminário não deforma ninguem o que realmente está deformando o mundo é que todos querem que na igreja católica tenha apenas missas que certas pessoas vão somente para dar volume.

  19. Henrique says :

    Tudo isso é mentira!Mentira pura!Arautos do Evangelho,Legionários de Cristo,Caminho Neocatecumenal,Opus Dei dentre tantos outros movimentos,comunidade e intinerários,não são heresias,nem contém nenhum desses erros heréticos,o Caminho Neocatecumenal,é uma primavera ds esperança,segundo diz Bento XVI,são plenamentes fiéis ao Sucessor de Pedro e sua Igreja,totalmente fiéis,obedecem fielmente ao Santo Padre,o Papa,e são grande exemplos de verdadeiro Cristãos,e não há nada de secreto neles!

  20. Lucas says :

    Infelizmente, o mal do ser humano é querer ser juiz do bem e do mal. Julgam sem conhecer, por pura vaidade e presunção. Como pode o caminho neocatecumenal ser uma heresia, sendo que seus estatutos forma exaustivamente estudados pela Santa Sé. Foi o próprio Cardeal Ratzinger, antes de ser papa, quem o fez. Esntão, quem está em descomunhão com a Igreja? Este senhor ataca tudo o que a Igreja já aprovou. Não seria isso falta de humildade? Não estaria ele se colocando como superior ao Vaticano? Ele vibra com depoimentos de pessoas que desistiram dos seus movimentos, por não terem desejo de conversão, ou que desistiram por motivos banais. Pena que pessoas prepotentes e soberbas como esse Orlando prestam serviço ao inimigo, o divisor.

Deixe seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: