Comunhão e Libertação: esotérica e modernista.


Orlando Fedeli, da Associação Cultural Montfort:

“Há tantos movimentos errados, hoje, nos meios católicos, devendo ser combatidos, que não me deixaram tempo para atacar, de modo mais direto e específico, o que diz Monsenhor Giussani. Ademais, a “Presença” de Monsenhor Giussani e de seu movimento, em São Paulo, é — Graças a Deus! — praticamente uma Ausência.

Você me informa que essa Ausência bendita está se tornando agora uma Presença revolucionária e cheia de erros malditos, na PUC.

Como se não bastassem tantas coisas erradas na PUC, temos lá agora também a misteriosa e suspeitíssima “Presença” nebulosamente pregada por Monsenhor Giussani, que faz seus adeptos torcerem a cara para o que diz a Salve Rainha, e que ecumenicamente toleram até a macumba.

Que tolerâncias há na PUC!

Há muitos anos atrás, li e guardei algumas revistas da Comunhão e Libertação, para criticá-las, na primeira oportunidade em que esse movimento desse ares de sua esotérica e modernística “Presença”. Mas como, no Brasil, esse “movimento” é paradoxalmente muito “parado” — quase sem expressão, — fui deixando para trás a redação de alguma crítica.

Sua muito bem-vinda carta me vem alertar para a necessidade de dizer então algo sobre Monsenhor Giussani que — pelos artigos que conheci dele — é um completo modernista.”

Fonte: montfort.org.br

Anúncios

Etiquetas:, , , , ,

About andresantos

um fiel de igreja que busca a verdade

6 responses to “Comunhão e Libertação: esotérica e modernista.”

  1. HUmberto says :

    Um site que já foi sério O site Montfort publicou em sua seção “Novidades”, em 25/06 último, umcomentário assinado por André Melo, de nome “Um santo fora da Lei”. http://www.montfort.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=igreja&artigo=um-santo-fora-da-lei&lang=bra E, desde o título até o ponto final, é um verdadeiro desastreliterário, de tolices, considerações inoportunas e infantilidade, como puro objetivo de defender o “gurú” Orlando Fedeli, chefe da seita edono do site. O dono do site…que um dia também foi sério! O artigo pretende comparar o santo ao guru OF. O santo, no caso, é S. Próspero da Aquitânia, que viveu em meados do século V. Quando moço foi discípulo de S. Agostinho. Na velhice foi secretáriodo papa S. Leão Magno. Era leigo, sendo suposto ter sido casado por escrever um poemadedicado à vida conjugal. Há pouca coisa sobre sua vida, uma das quais é ter vivido num mosteirode Marselha a partir de 1.426, como monge, porém sem ordenar-seclérigo. Por outro lado, a “ficha” do gurú, hoje com 76 anos, e nada monge, jáé “meio” diferente: foi celibatário quando pertencia à seita-mãe, aTFP, até 1.983. Casou-se, já maduro (com cerca de 50 anos), em 1.988. Na época fez vários de seus alunos e alunas casarem-se entre sirapidamente, para o precederem-no no novo estado. Pois, embora já houvesse um “noivado secreto” com aaluna-futura-esposa, não queria dar a entender bruscamente que suasede de almas descera à esferas mais corpóreas. Daí até nossos dias tornaram-se, ele e a mulher, líderes sectários, arecrutar adeptos em cidades de S. Paulo e outros estados,pessoalmente e pela NET, falando em nome da Igreja Tradicional, dequem se julga o maior representante mundial. Até hoje não se sabe (comparando-o com S. Próspero de Aquitânia, que éo André Melo quer) donde vem sua “autoridade”, quem o nomeou oudelegou, para o que quer que seja no âmbito espiritual doscatólicos… O OF tem atuação livre de pastor protestante, discurso de salvação depastor protestante, intrometeu-se na vida da Igreja como um pastorprotestante… Tratando do artigo, lê-se lá a seguinte frase: “Há, porém, erecentemente, sobretudo, aqueles que alegam o extremo oposto, ou seja,que seria abuso os leigos fazerem qualquer coisa. Nem uma aula decatecismo poderia ser dada por um leigo.” A pergunta a ser posta diante desta bobagem é: quem alega isso? Pois é uma afirmação tão tola que não mereceria a resposta…de que aIgreja Católica sempre teve catequistas (leigos) com este papel. Agora, vejam essa outra hipótese-pretexto: “Se Deus é atacado em meutrabalho, não vou defendê-lo. Ficarei bem quietinho cumprindo meudever de leigo mudo.” Qualquer católico com o mínimo de lucidez mental vê a gratuidade destabobagem, sabendo, por exemplo, que o sacramento Crisma dá as garças atodos para defender a Deus em todo lugar, seja leigo ou clérigo. Fico por aqui. Se quiserem ler mais puerícias entrem no link acima. Nota-se que a intenção oculta do André Melo, em matéria da ação doleigo na Igreja, é falar de um extremo absurdo e inexistente, parajustificar a atuação do dito OF no outro extremo, este sim absurdo eexistente! O papel do leigo na Igreja é de submissão, como se está cansado de saber. O papel do leigo na Igreja é filial (de filho que acata, obedece, silencia). O papel de leigo na Igreja não é de monopolista da Verdade Católica. O papel de leigo não é iludir e ter poder sobre jovens incautos, comalegação de “autoridade feudal”, de “professor” senhor sobre alunos”servos”. O papel de leigo não é de querer obediência absoluta, cominterrogatório e berros com os recalcitrantes. O papel de leigo não é de separar membros de inúmeras famílias (pais,esposos, filhos, irmão, primos, netos…) com a alegação de que “sãopessoas péssimas” (por não reconhecerem sua autoridade e “bondade”). Vejam a carta ao bispo de Anápolis (como a outros bispos e padres)! Ésó desacato, deboche e desobediência. Tudo com o nome de…resistênciaao mau pastor! Se S. Próspero foi discípulo de S. Agostinho (que era bispo), o OF foidiscípulo de qual bispo? De Dom Mayer e D. Sigaud, que ele, no tempo da TFP chamava,debochando, “o bacho e o cacho”. Se S. Próspero foi secretário de um papa santo, o OF foi o que? Terá sido essa sua “missão secreta” recente, em Roma? Oferecer-se comosecretário papal? Eis aí a história resumida de um santo e de um fora da lei. E pensar ainda que, para a comparação, ainda que infeliz efraudulenta, só acharam um santo no século V. Quem se apresentar para achar outro santo, leigo e casado, com as”qualidades” e forma de atuação do OF, ganha um picolé! Quem se aventura? Um abraço, em Jesus e Maria, Alfredo (07/07/09)

  2. HUmberto says :

    O Falsário

    O André Melo escreveu semanas atrás, no sáite da seita, um texto relacionado à ação do leigo (e casado) na vida e na organização da Igreja , para tentar justificar os desmandos e as intromissões do seu guru, o OF, em assuntos eclesiásticos.

    O texto foi sobre São Próspero de Aquitânia (dos primeiros séculos), de quem pouco se sabe. Sabe-se que foi um religioso não ordenado sacerdote, que escreveu contra heresias do seu tempo e foi secretário de papa. Supõe-se que foi casado por ter escrito um poema sobre a vida conjugal.

    Mas, como o mesmo texto recebeu nesses nossos dias uma carta de refutação, por ser o OF tão “independente” e agressivo no seu modo de atuar, o mesmo OF respondeu ao moço (em vez do André Melo fazê-lo), sob dodói:

    “…E você não entendeu o artigo publicado no site Montfort. A finalidade desse artigo foi a de comprovar que sempre os leigos participaram da defesa da Fé sob as ordens do Papa, dos Bispos e dos sacerdotes fiéis. O que não significa que se deva seguir Dom Casaldáliga ou Frei Boff. Que são infiéis ao o Papa e à Igreja…”

    (…)Passe bem, meu caro. Estudando mais a doutrina católica.

    In Corde Jesu, semper,
    Orlando Fedeli

    Para o fariseu e falsário OF, falador que é, é fácil mentir e enganar “consulentes” pela Internet, jovens inexperientes na grande maioria.

    Mas às vezes encontra alguém que não engole suas mentiras e sofismas. É claro que o moço entendeu tudo, embora não tenha sabido destrinchar o assunto.

    Não ao menos como muitos de nós, os mais velhos, que aprendemos a destrinchar o OF e a sua falácia, como a um rato de laboratório.

    E, sem querer discutir a “lógica OFídica” (por citar um fato vago, distante, isolado, e incerto, e concluir que isso seja capaz de comprovar algo, e para sempre!), bem como o fato (vergonhoso) do próprio OF apresentar-se para explicar e justificar uma exaltação feita a ele mesmo, iniciada por um devoto, … também saberíamos, dizia, impugná-lo acerca do que disse tão “sinceramente” ao consulente:

    Pois, quando, ou em que sonho, ele OF (anticlerical “de praxis”, como sempre foi, no tempo da seita TFP e agora na sua própria, a Montfort), participou da defesa da Fé sob as ordens do Papa, dos Bispos e dos sacerdotes fiéis? (o vermelho é de vergonha!).

    O que na TFP ele dizia (sou testemunha) sobre os bispos d. Antonio de Castro Mayer e D. Sigaud, em deboche, é que eram o baxo e o cacho. E que, pensando (a seita TFP) que tinha 2 dentes, na verdade estava banguela! (no sentido de que não obedeciam inteiramente ao gurú Plínio).

    E, mais recentemente, o episódio vergonhoso de desacato e deboche ao bispo de Anápolis, D. Vilk, e ao padre Françoá?

    Assim, o que é dito e escrito, com ares de reconhecimento e submissão, é para enganar. É falatório, para parecer sincero, submisso e até um santo!

    A verdade (sempre escondida), porém, é que o OF se acha ele o sacerdote, e pratica a autoridade e as vezes de um, a pesar sobre os ombros dos seus (Mat.23-4).

    É porisso, a propósito, que faz citações bíblicas aplicando para si o que foi dirigido só aos profetas, aos evangelistas, aos discípulos diretos de Cristo, aos clérigos de todos os tempos e ao próprio Cristo.

    Numa outra carta de agora (02/10, no seu site), sobre o problema Amor e Ódio, pasmem, compara-se ao rei David. O rei David que é figura de Cristo e que, além de rei, foi sacerdote!

    Então, quer ser obedecido como líder religioso. Acha que tem autoridade e representação para isso (como se achava também o mentor Plínio).

    Mas não se acha como uma padrezinho qualquer. Se acha, no mínimo, como bispo!

    E não faz mal que é leigo e casado! Pois, num delírio conjugal de imaginação, sua mulher atua também como bispa (semelhante àquela da igreja protestante que desabou), pois até decidiu subir em púlpito, no Mosteiro de São Bento, em S. Paulo, para falar aos presentes!

    Daí o OF achar que era o dono do IBP, proibir por meses que uma senhora comungasse ao invés de encaminhá-la a um padre, decidir quem entra e quem sai de seminário, atacar e debochar de bispos e padres sem nenhum escrúpulo (e respeito, pela dignidade da pessoa), sentenciar excomunhões, pecados mortais e salvações antecipadas, arranjar e desmanchar matrimônios, romper relações familiares e entre amigos, etc., etc. e etc!

    Às vezes tem que fazer essas trapaças simuladamente, como a que ocorreu na polêmica com padres dirigentes do IBP, quando para não se declarar (então escandalosamente) um pastor de ovelhas, escreveu disfarçadamente que era o dono do pomar!

    Como podem ver, não há nele ponto sem fraude.

    Tenho comigo uma lista enorme de atos e atitudes que mostram que, de fato, ele se acha, embora não propague.

    E, como na TFP, os “devotos” da seita Montfort tem que “enxergar” e compreender os dons divinos do OF (vindos pelo vuú-vuú do vento!) e sua autoridade religiosa e moral, obedecer, ter concórdia, ser um servo feudal de alma e corpo! E repelir tudo aquilo que OF não aprova ou não gosta.

    Mas o engano é grande.

    Nessa sua visão soberba sobre si mesmo, que acredita não haver na Terra tribunal civil ou religioso capaz de julgá-lo, o engano final poderá ser bem grande.

    Como tantos outros sectários, o Plínio Correia de Oliveira, o fanático monarquista António Conselheiro (de Canudos), pastores protestantes e tantos outros, falsários, usurpadores e ladrões, digo, que tomam para si o que não lhe pertence, poderá (se não se corrigir) ouvir dAquele de quem diz falar em nome:

    “Não vos conheço!”.

    Que Nossa Senhora O impeça com sua súplica e bondade. Rogando por tão néscia alma.

    Um abraço a todos, em Jesus e Maria, alfredo

  3. Rogerio says :

    O boato do câncer do Fedeli ganhou importância com o anuncio oficial do sucessor: um tal de Guillerme, fiel seguidor do chefe. O blog dele é de filme de terror: http://blog.legadomontfort.com.br/
    Vejam o símbolo escolhido: uma mão (do Fedeli) cansada que passa a espada para outra mão (do Guillerme). Vocês acham que a praga vai pegar?

  4. O Monge says :

    O Sr. Orlando Fedeli não tem cancer algum.

    Ele é o próprio cancer da Igreja.

    No máximo o que ele tem, é o que sempre teve, caduquice aguda devido à sua IDADE MÉDIA avançada, ele já é uma múmia desde 1969 quando entrou em vigor o concílio Vaticano II.

    Agora chegou a hora de ir para o museu e deixar o lugar aos mais jovens, com novas ideías mais revolucionárias, com mais força e mais prudência e quem sabe dar uma renovada geral no site Montfort.

    Espero uma remodelada geral, o Guilherme tem cara de quem vai dar um geito nisso em breve, quem poderia esperar um concílio renovador com o Vaticano II de um velho com o Papa João XXIII, doi jovem Guilherme esperamos muito mais, isto antes da morte de Fedeli, para que ele possa ver como é bom uma boa renovação, começando pelas aulinhas de Fedeli que ele colocou no Porcotube.

    Vá pro museu, Fedeli, já vai tarde.

  5. Francisco says :

    Não vou estar com grandes comentários. Apenas gostaria de assinalar o efeito repugnante que me causa o comentador que se apresenta com a denominação “O Monge”. Este senhor, aparentemente detentor de toda a razão e de todas as verdades, apresenta uma linguagem que de católico nada tem. Se alguns comentadores se podem caracterizar por um certo grau de inocência e desconhecimento dos evangelhos, “O Monge” mais me faz lembrar alguém, no mínimo diabólica, desprovida de qualquer mínimo de educação.

    • Farid says :

      Certamente não concordo com a ideia que esse movimento seja esotérico e modernista. Porém, conheci de perto a arrogância e os discursos cheios de interesses dos seus membros, que acreditam piamente ser o que de melhor existe na Igreja. Começa daí o primeiro de tantos outros enganos desse “movimento”.
      Muitos deles são extremamente grosseiros e sarcásticos.

Deixe seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: