Pensamentos do Professor Orlando Fedeli, sobre alguns Papas da Santa Igreja.


O sedevacantismo de Orlando Fedeli aflora com a renúncia de Bento XVI.

A atitude dúbia da Associação Cultural Montfort  vai despertando a consciência de muitas pessoas que tiveram contato com a seita.

Eis a mensagem que recebemos de um ex-aluno do Orlando Fedeli, José Alencar Alves, de  São Caetano do Sul, (SP).

Outros depoimentos podem ser deixados nos comentários de nosso blog e poderão ser transformados em post depois de verificar sua veracidade.

—————–

Pensamentos do Professor Orlando Fedeli, sobre alguns Papas da Santa Igreja.

 

Perplexidade sobre o comentário feito pelo Dr. Alberto Zucchi, atual presidente da Associação Cultural Montfort, fundada pelo professor Orlando Fedeli, comentando a situação da atual renúncia de Bento XVI e o futuro conclave.

 Amigos,

 

Fui aluno do professor Orlando Fedeli. Lembro-me dos meus tempos de estudante, na época o antigo ginasial, deveri ter os meus 14 ou 15 anos.

 Este site me trouxe, como é claro, uma grande surpresa. Como o professor Orlando Fedeli poderia ser chamado de o Lutero brasileiro? Também percorri o site da Associação Cultural Montfort, para tirar informações. Lá percebi que o professor Orlando Fedeli havia saído da TFP.

Esse capítulo nem vou entrar. Foi ele mesmo que nos levou a conhecer o Dr. Plinio Corrêa de Oliveira, pela qual nosso caro professor Orlando Fedeli tinha muita admiração. Creio que ele se saiu dessa organização católica e fundou sua própria organização…

 O mais curioso é encontrar o Alberto Zucchi, melhor dizendo o Dr. Alberto Zucchi. Sabem! Na época éramos garotos e eles magrinhos e muito tímidos. O Alberto Zucchi continua como pude perceber pelas críticas, e vejo com espanto, como são gratuitas a vários movimentos.

Pareceu-me, não fiz uma pesquisa exaustiva, mas pareceu que o alvo principal é a TFP. Eles vivem disso! Aliás, sempre viveram, como as seitas protestantes em relação a Igreja.

Vejam só, já estou fazendo juízos e isso não queria de forma alguma…

Por hoje só levar em consideração sobre um parágrafo que li, num artigo do Dr, Zucchi sobre a atual conjectura que passa nossa Igreja. Observemos juntos, o que afirma o Dr. Alberto Zucchi:

O título do artigo que se encontra na página da Montfort é – Bento XVI – A misteriosa renúncia de um pontificado enigmático – O Dr. Alberto Zucchi, sei que ele não me levará mal se o chamar de Zucchi ou Alberto, simplesmente. O Alberto diz:

“”Assim como o restante do mundo em geral, e sobretudo o mundo católico, assistimos perplexos à renuncia do Santo Padre o Papa Bento XVI. Nossa perplexidade rapidamente transformou-se em preocupação, uma vez que não se vê na possível lista de sucessores algum cardeal que esteja à altura da obra que era executada por Bento XVI.

A pergunta que me pus é a seguinte: O Alberto Zucchi num “penada” desclassifica todos os Cardeais da Santa Igreja como inéptos para governa-la. Quem estava a altura de um S. Pio X ou mesmo de um João Paulo II? Não lhes parece, queridos amigos desse site, que é infeliz essa formulação. Pois a Associação Monftfort acaba assim julgando a Igreja em seus Cardeais.

Qual a solução que o Dr. Alberto Zucchi dá essa situação que ele menciona em seu artigo? Não é o Espírito Santo que dirige a Santa Igreja? As portas do Inferno não prevalecerão contra ela?

Gostaria de fazer essa pergunta ao meu antigo amigo de colégio…

Mas as cartas que chegam a Associação Cultural Montfort, não são todas respondidas, ou são somente as que interessam. Vi uma literatura na internet que algumas são forjadas por eles mesmos para fazerem presença no mundo virtual… Dessa maneira aos queridos Zucchis não posso escrever essa perplexidade. 

Aqui deixo também como pesquisa alguns pensamentos de meu professor Orlando Fedeli, fundador da Associação Cultural Montfort e ex-militante da Associação Brasileira de Defesa da família e da Propriedade, TFP.

Pensamentos do Professor Orlando Fedeli, sobre Papas:

Orlando Fedeli, da Associação Cultural Montfort:

“Um movimento, e até uma ordem religiosa, pode estar em comunhão com o Papa e cair em erros.”

QUALQUER FIEL PODE FAZER UM JUÍZO PESSOAL DAS ATITUDES DE UM PAPA

OS Estar em comunhão com o Papa não significa nada. PAPAS DO VATICANO II: HOMENS DE CERVIZ DURÍSSIMA!

JOÃO XXIII ATRELOU A IGREJA AO COMUNISMO

BENTO XV FOI INIMIGO PESSOAL DE SÃO PIO X E LÍDER MODERNISTA

PAULO VI ESCONDIA UMA DOUTRINA ESPÚRIA: A IGREJA SOVIÉTICA

PAPA JOÃO PAULO II FRACASSOU NO SEU ECUMENISMO

JOÃO XXIII E PAULO VI, ANSIOSOS POR ENTRAR EM DIÁLOGO COM O DIABO

JOÃO XXIII, AMIGO DE MODERNISTAS E MAÇONS

BENTO XV FOI INIMIGO PESSOAL DE SÃO PIO X E LÍDER MODERNISTA

PAPA JOÃO PAULO II DEIXOU UMA HERANÇA DE DIVISÃO

CANONIZAÇÕES EM MASSA DE JOÃO PAULO II: INFALIBILIDADE REAL?

Agradeço-lhes a publicação: José Alencar Alves ( São Caetano do Sul – SP)

Anúncios

Etiquetas:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

About andresantos

um fiel de igreja que busca a verdade

2 responses to “Pensamentos do Professor Orlando Fedeli, sobre alguns Papas da Santa Igreja.”

  1. Renan says :

    A MAÇONARIA É A “SINAGOGA DE SATANÁS”.
    A maçonaria pertence às sociedades secretas de origens antiquíssimas, reporta inicialmente ao Éden, e foi apropriada por muitos dos influentíssimos judeus dominadores da economia mundial, de práticas ocultistas, idéias materialistas e teológico-subjetivistas, portanto secular arquiinimiga da Igreja.
    A constituição atual data de 1723, promulgada pelo protestante presbiteriano James Anderson; pretendia derrubar nos tempos da Revolução Francesa a monarquia e a Igreja, instaurando um reino igual à Nova (Des)Ordem Mundial-Nova Era-NWO, senão ela mesma, em que o homem se “ilumina e transcende-se”, possuindo condenação formal do S Padre Clemente XII já em 1738, sequencial e unanimente, inclusive pelo S Padre Bento XVI, ratificada em 17/02/81 pela CDF, impondo sobre os católicos exclusão automática da Igreja sob qualquer associação ou participação em suas assembléias e cultos – cânon n° 2335 – pois existem incompatibilidades doutrinárias contrastantes.
    É sabido a maçonaria é uma coligação de muitas seitas secretas não tão determináveis, mas subsidiada por partidos comunistas e alguns da ala protestante, dos que se infiltram na Igreja, tornando-se aparentes membros com intuito de a implodir, comportando-se similarmente à esquerdista Teologia da Libertação que é de base marxista; até o NY Times já denunciou assedio de maçons e protestantes contra ao papado.
    A maçonaria insinua um deísmo subjetivista; é uma doutrina ultra relativista e racionalista, admitindo apenas proposições aceitas pelo empirismo científico como no social-comunismo e aproxima-se do protestantismo; paradoxo com a fé tradicional da Igreja católica transcendente que crê em nova vida, ressurreição da carne, futuro novo aos que morrerem em Cristo para a eternidade; aliás, muitos pastores influentes são maçons, denuncias recíprocas até deles.
    Inadmite a Verdade Única, Deus, mas um outro – Grande Arquiteto do Universo – G.A.D.U., de modo vago, subjetivo, e há desacertos quanto à cosmologia: a visão do mundo deles não é unitária, idem relativo-subjetivista.
    Também aqui sua doutrina diverge com a Igreja por admissão de crenças secretas anexas à Nova Era-NWO – self service de religiões ocultistas à escolha do cliente – por se incluir na diversidade espiritista, umbandista, mediúnica e em suas extensas ramificações esoteristas. Em Mt 6,24: Ninguém pode servir a dois senhores: com efeito ou odiará um e amará o outro. Em Rs 17,16…Abandonaram todos os preceitos do Senhor, seu Deus… Serviram a Baal.
    Por outro lado, correlaciona-se com seitas e religiões orientais holísticas de meditações transcendentais como a Yoga, Seicho-no-ie etc., em que se configuram panteísmo e deísmo subjetivistas exacerbados que, por meio de práticas meditacionais transcendentais apropriadas, as pessoas auto realizam-se plenamente, incompatibilizando-as idem.
    Convém notar que as práticas religiosas acima admitem que o homem auto liberta, embora se pautem em itinerários, cultos e doutrinas com suas peculiaridades, sem exceção, desembocam todas ao final num mesmo local: nas extensas ramificações esotéricas em suas diversidades, constituindo-as por isso todas em seu âmago vinculadas ao satanismo.
    Agregar-se um católico à maçonaria formalmente definida pela Igreja como “Sinagoga de Satanás” é tornar-se maçon que se diz católico, o qual por aderir sob qualquer pretexto apostasia-se, exclui-se da Igreja no ato; é associar-se para a eternidade ao corpo místico de Satanás, o qual é o depositário e instigador dessa seita; aliás, era praticada pelo satano-comunista Marx que afirmava: “nada há de absoluto, definitivo e sagrado”.

    • Arentino Flubêncio Gáspata says :

      O comentário acima, nada tem a ver com o assunto do artigo. O caríssimo Renan deve estar delirante.

Deixe seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: