Dom Henrique S. da Costa, bispo auxiliar de Aracaju


“Cuidado com o site Montfort, pois está se afastando do sentir com a Igreja… É o caminho que leva à heresia e ao cisma. É bom evitá-lo! Repito: cuidado com o site Montfort: está fazendo mal; parece doce católico, mas é veneno! O site Montfort desautoriza o Papa Paulo VI e seus sucessores e, assim, põe-se em rota de colisão com a Igreja. Sugiro, portanto, aos meus caros Visitantes, muita prudência ao visitar o referido site, sabendo que estão entrando em contato com opiniões de um grupo que não está em plena sintonia com o sentimento da Igreja e de seus pastores, correndo, assim, o risco de afastarem-se da plena comunhão com a Igreja.”(Dom Henrique Soares da Costa, Bispo Titular de Acúfica e Auxiliar de Aracaju)

Fonte: http://www.padrehenrique.com/index.php/doutrina-catolica/269-site-montfort-tradicionalistas-integristas-e-males-congeneres-

Site Montfort, tradicionalistas, integristas e males congêneres…

Dom Henrique Soares da Costa

Meus caro e paciente Leitor, coloco aqui uma série de textos que escrevi com o intuito de esclarecer a quem interessar possa sobre as aberrações teológicas do site Montfort. Trata-se de um ideário muito perigoso, pois que no intuito de ser muito católico, induz à formação de uma seita, um grupelho de apegados a um tradicionalismo bobo, sob o pretexto de Tradição. Com isso, negam toda a Tradição da Igreja, que é aquela de comunhão serena, leal e sincera com o Sucessor de Pedro e os Bispos em comunhão com ele. O pessoal do site Montfort quer tomar o lugar do Papa e do episcopado como últimos critérios de intérpretes da Tradição e da fé da Igreja. Terminarão fora da comunhão visível da Igreja, como os lefebvrianos…

A iniciativa de reunir num só lugar o que escrevi é para facilitar que o Leitor tenha uma visão do tema. Eis os textos:

Site Montfort… Não é tão católico quanto gostaria de ser!

Caros Visitantes, várias pessoas têm perguntado sobre as idéias e opiniões do site Montfort. Trata-se de um site católico, de pessoas que, penso, sejam sinceras.

No entanto, as idéias expressas nesse site não são expressão do sentir da Igreja. Há nele alguns graves problemas teológicos, que podem levar a uma deturpação da fé católica e chegar mesmo a uma ruptura com a Igreja.

Eis alguns pontos, entre outros:

1. Uma triste confusão entre Tradição e tradicionalismo, que termina por motivar um apego a formas e expressões do catolicismo que não são normativas nem obrigatórias nos dias atuais.

2. Alguns documentos do Magistério da Igreja são lidos de modo fundamentalista, fora do contexto histórico que lhes deram origem. O resultado é uma teologia torta, fechada e que em muito pouco exprime a genuína fé católica.

3. Há uma clara tendência de desvalorizar e menosprezar o Concílio Vaticano II. Isto é absolutamente inadmissível! O Concílio tem tanta autoridade quanto os concílios anteriores. Não se pode responder aos exageros “progressistas” da interpretação conciliar com os exageros “tradicionalistas” e integristas! Não se deve ser mais papista que o Papa! Um bom católico estará sempre em sincera comunhão com o Papa – e os papas Beato João XXIII, Servo de Deus Paulo VI, Servo de Deus João Paulo I, Servo de Deus João Paulo II Magno e Bento XVI sempre defenderam o Vaticano II na sua integridade e procuram coibir os excessos que possam existir na interpretação do Concílio. Combater o Vaticano II é colocar-se em choque com o Magistério papal e com o Colégio Episcopal, que são assistidos pelo Espírito Santo. Eis aqui um perigoso caminho que peca por presunção de ter mais discernimento que os legítimos pastores da Igreja, a quem o prometeu sua assistência! Toda vez que isso aconteceu, terminou-se numa triste heresia e em doloroso cisma…

4. Há um endeusamento da Missa de São Pio V que é errado, fora de contexto e trai a grande tradição litúrgica da Igreja. A Igreja tem, teve e terá sempre o direito e o dever de modificar seus ritos, de acordo com as circunstâncias e o discernimento da legítima autoridade apostólica, desde que não fira a essência mesma da estrutura sacramental. Nunca passou pela cabeça do Papa São Pio V que o missal por ele aprovado fosse eterno, perpétuo e irretocável! Isso é totalmente descabido e contrário à grande Tradição da Igreja! Nem os ritos primitivos, praticados pelos Apóstolos, tiveram essa pretensão de irretocabilidade! Essa idéia vem deu ma leitura que peca gravemente no seu método hermenêutico… Aqui acontece o que acontece com os protestantes fundamentalistas quando lêem a Bíblia! É verdade que tem havido graves distorções na liturgia no Brasil e no mundo, mas não se corrige tais problemas com soluções erradas e artificiais. Notem os meus leitores que o Papa Bento XVI é um amigo da Missa de São Pio V, mas não cai nos exageros dos tradicionalistas nem em desautoriza em nada o Concílio Vaticano II e o Missal de Paulo VI, tão legítimo quanto o trindentino.

Não duvido da boa fé desse irmãos do site Montfort e admiro seu desejo de transmitir a fé católica, mas lamento muito que confundam a fé da Igreja com uma determinada mentalidade, estreitando o frescor do Evangelho e desconhecendo que a Igreja é o Povo de Deus reunido como Corpo de Cristo e feito Templo do Espírito Santo peregrinando na história “entre as perseguições do mundo e as consolações de Deus” até a Pátria eterna. Não se pode confundir a sensibilidade da Igreja em determinada época com a sensibilidade que deve perdurar para sempre…

Sugiro, portanto, aos meus caros Visitantes, muita prudência ao visitar o referido site, sabendo que estão entrando em contato com opiniões de um grupo que não está em plena sintonia com o sentimento da Igreja e de seus pastores, correndo, assim, o risco de afastarem-se da plena comunhão com a Igreja… O que ali houver de bom, aproveitem; o que tiver gosto de um tradicionalismo que se afasta do sentir do Papa e do Colégio Episcopal, evitem e não sigam…

+++++

Excessos litúrgicos

Não sei se por influência daquele site chamado “Monfort” ou se por outro motivo, têm aparecido jovens com o desejo de participar da Santa Missa no rito de S. Pio V ou, pelo menos, no rito do Missal de Paulo VI em latim.

É um direito dos fiéis católicos participarem da Missa segundo o missal anterior ao atual. Basta que o Bispo diocesano julgue conveniente o pedido e determine uma igreja para a celebração.

No entanto, se esse desejo nascer de uma visão reacionária contra o Concílio Vaticano II e contra o Missal atual, promulgado pelo Papa Paulo VI – e esta é a visão do site Monfort –, tal desejo e tal pedido não podem ter cidadania na Igreja.

Quem nega a autoridade do Concílio Vaticano II e suas determinações ou quem refuta o Missal de Paulo VI, aprovado pela autoridade de um Papa legítimo e acolhido por todo o Episcopado e por toda a Igreja, afasta-se gravemente da comunhão de sentimento com a Igreja de Cristo. Isso é, pelo menos, temeridade, além de uma enorme soberba: pensar que compreende melhor a fé católica e lê melhor a Tradição que o próprio Episcopado em comunhão com o Sucessor de Pedro!

É assim: quando o Diabo não derruba pelo menos, ataca pelo mais!

No outro extremo está a contínua bagunça por parte do clero na celebração da Missa, num teimoso desrespeito ao Missal de Paulo VI e às normas litúrgicas da Igreja. De nada – de nada mesmo! – adiantaram os documentos de João Paulo II, da Congregação para o Culto Divino e de Bento XVI: cada um continua fazendo como bem quer e entende… E fica tudo por isso mesmo! Atualmente, chique é inventar moda na Missa! Cada um inventa a sua, pensando que descobriu a pólvora e inventou a roda!

É assim: um extremo leva a outro; excesso chama excesso…

+++++

O site Montfort: doce veneno

Apareceu no site Montfort uma forte reação ao que escrevi sobre o referido site e a respeito da Missa de São Pio V como ele apresenta e defende (procure aqui o meu texto)… Não o transcreverei aqui e não indicarei o local do artigo, pois penso, sinceramente, que não vale a pena. Somente, a quem interessar possa, digo quanto segue, como sacerdote católico que deseja estar em plena, sincera e filial comunhão com a Igreja e seus legítimos pastores:

1. Reitero tudo quanto afirmei. O site Montfort desautoriza o Papa Paulo VI e seus sucessores e, assim, põe-se em rota de colisão com a Igreja. A fidelidade à Igreja católica não é a uma Igreja idealizada, mas à Igreja de hoje, com seus pastores e seus desafios!

2. Apesar de desejar ser sinceramente católico, esse site tem feito mal a muita gente que, sem critérios suficientes, termina caindo numa visão estreita do que é o cristianismo, a Igreja e a liturgia católica, com a boa fé e o triste engano de ser fiel à Tradição. A Tradição aí é confundida com imobilismo e rigidez… É esta miopia no modo de compreendê-la que chamo de tradicionalismo. O cristianismo é tradicional, não tradicionalista ou reacionário!

3. De modo gravíssimo, o pessoal do site Montfort desautoriza e tenta esvaziar o Concílio Vaticano II. É o mesmo erro dos que tentam esvaziar o Concílio de Trento e o Concílio Vaticano I. Todo católico deve ter o Vaticano II em tanta estima e considerção quanto qualquer outro concílio ecumênico. Com os mesmos argumentos tortos do pessoal do Montfort, há aqueles que desejam reduzir os concílios pós 1054 a concílios gerais do Ocidente. Exagero vai, exagero vem – e quem periclita é a fé católica e a unidade da Igreja!

4. O site Montfort adota uma visão meio paranóica, vendo conspiração maçônica e modernista em toda parte! O modernismo foi um erro combatido a seu tempo. Ainda hoje influencia certa teologia. Mas, não tem o menor sentido viver numa cruzada paranoicamente anti-modernista! Acusam de modernismo grandes teólogos do século XX, como Henri de Lubac e Yves Congar e denigrem a memória do grande teólogo Hans Urs von Balthasar! Todos esses teólogos eminentes e santos, apesar de serem somente padres, foram feitos cardeais por João Paulo II Magno e são queridíssimos de Bento XVI. Quanto a de Lubac, Ratzinger o considera um de seus mestres! Será que João Paulo II e Bento XVI são hereges modernistas? Ou será que são ignorantes tolos, que nem percebem o perigo desses teólogos? O site Montfort e outros sites tradicionalistas alardeam fidelidade ao Papa e depois minam-lhe a autoridade; citam o que interessa dos livros de Ratzinger, mas ignoram solenemente que o mestre teológico de Ratzinger é de Lubac! O Papa, para eles, serve somente no que lhes convém! É o mesmo raciocínio do pessoal da Teologia da Libertação! Os extremos se tocam…

5. O articulista do site Montfort foi injusto e desleal para comigo ao afirmar que defendo a ressurreição imediatamente após a morte. Não é verdade! Sempre critiquei duramente tal impostação! A ressurreição é um processo que se inicia logo após a morte, com a glorificação da alma, e terá sua consumação com a ressurreição corporal, no final dos tempos. É isso que ensino; é isso que a Igreja crê e a Congregação para a Doutrina da Fé reafirmou há alguns anos. E só isso. Não se deveria impugnar um sacerdote por ” eu ouvi dizer que” e por suposições infndadas… Seria bom fazer um exame de consciência! No entanto, sei que o meu modo de fazer teologia não agradaria ao pessoal do Montfort. Sou de outra escola e sou plenamente católico, sem restrições a papas ou concílios. Até me criticam por chamar de “Magno” a João Paulo II, afirmando que a Igreja não lhe deu esse título. A verdade, é que não aceitam realmente o Papa João Paulo… Quanto ao título “magno”, não é a Igreja quem o dá, mas a própria história pela boca das gerações. “Magno” não é título religioso! Por isso, Alexandre Magno, Pompeu Magno, Constantino Magno, Carlos Magno… Posso chamar João Paulo II de Magno (Grande), sim! Posso e devo, porque ele o foi: homem da Tradição, consciente do presente e aberto ao futuro! Nunca foi um tradicionalista enferrujado, peneumatômaco (= assassino do Espírito)! Assim, “Magno”, o chamou o Cardeal Sodano na homilia da Missa do dia seguinte à sua piedosa morte (“João Paulo, o Grande”); assim o chamou Bento XVI na sua primeira palavra após a eleição: “Depois do Grande Papa João Paulo II”; assim muitos o chamam na Europa… Estou bem acompanhado, portanto!

6. Quanto à discussão sobre o poligenismo ou monogenismo, é questão absolutamente aberta (não adianta citar erroneamente a Humani Generis de Pio XII, que não se pronunciou de modo infalível). Qualquer teólogo católico dirá isso. Nenhum católico é obrigado a pensar que a humanidade veio de um só casal. Eu defendo claramente o poligenismo, mas respeito quem pensa diversamente, pois não é assunto fechado. O problema do pessoal do Montfort é que também não aceita outra leitura da Escritura a não ser a que despreza o estudo dos gêneros literários (recomendado vivamente deste o tempo de Pio XII!)… É triste quando a fé tem que enterrar a cabeça para não ver a realidade e já não leva a sério as descobertas sérias da ciência! Que ironia: o pessoal do Montfort, que tem tanta raiva dos protestantes, nisso, é igualzinho aos protestantes fundamentalistas pentecostais dos EUA, que desejam proibir que se ensine a evolução nas escolas!

7. O problema do pessoal do Montfort é muita vontade de conhecer a teologia católica, mas sem os pressupostos teológicos necessários. Por falta de uma criteriologia no que diz respeito aos instrumentos hermenêuticos da ciência teológica, cai-se, então num fundamentalismo de dar pena – e me dá mesmo, sinceramente, porque esse pessoal, com seu zelo, poderia fazer um bem imenso à Igreja. Por outro lado, é doença intelectual mesmo dizer “odeio tudo que é moderno”. E é contraditório, pois se escreve isso com o teclado de um moderno computador, usando a internet, o meio mais moderno de comunicação! Pensem na esquizofrenia!

8. Não pretendo polemizar, mas repito: cuidado com o site Montfort, pois está se afastando do sentir com a Igreja… É o caminho que leva à heresia e ao cisma. É bom evitá-lo! Queira Deus que os jovens não se deixem levar por essas idéias obsessivas… É uma pena, porque a absolutização da própria Missa de São Pio V (em si, bela e legítima, mas chamada erroneamante de “Missa de Sempre” devido a um endeusamento, uma absolutização imprópria da liturgia de uma época determinada) terminará por fazer com que muitos Bispos neguem a permissão para celebrá-la, já que começa a se tornar uma bandeira do tradicionalismo (no sentido negativo mesmo) e do integrismo! Eu mesmo, que nada tenho contra esse belo rito, jamais o celebraria por quem me pedisse com essa mentalidade integrista; penso que nenhum Bispo de responsabilidade e senso eclesial fá-lo-ia!

Que pena! Repito: cuidado com o site Montfort: está fazendo mal; parece doce católico, mas é veneno! Descobri que aquele articulista lá não é tão sincero e honesto intelectualmente como eu pensava. Na verdade, é um bom sofista que adora arengar feito galo de briga, vendo heresia e perigo por todo lado! E só!

+++++

Caro Internauta, não se deve pensar que a permissão do Santo Padre para que se celebre livremente a Santa Missa segundo o Rito da reforma do Concílio de Trento seja uma concessão à visão reacionária dos grupos que rejeitam a autoridade do Concílio Vaticano II – como o pessoal do site Montfort, Permanência e outros do gênero.

Quem ler o Motu Proprio de Bento XVI compreenderá isso claramente. O Papa deseja apenas, com este gesto, enfatizar que há uma continuidade entre a liturgia pré-conciliar e a atual; continuidade num orgânico desenvolvimento e evolução, não numa ruptura.

Bento XVI deseja também ser sensível e justo para com os fiéis que desejem celebrar os santos mistérios segunda a liturgia pré-conciliar.

No entanto, que os sacerdotes estejam bem atentos: não devem celebrar esta Missa para grupos de fiéis que rejeitem o Concílio Vaticano II, pois, então, a Missa serviria de bandeira contra o Concílio e seu magistério! Tradição, sim; tradicionalismo, não!

33 responses to “Dom Henrique S. da Costa, bispo auxiliar de Aracaju”

  1. vitor says :

    Como seria bom se os montfortianos liderados pelo obstinado Pf Orlando Fidelis
    viesem ler este alerta, mas isto infelismente eles evitam. mas as vezes fico me
    perguntando, eles ve heresia em tudo, so não veem que ao contestar o concilio
    vaticano e papa, estão cometendo a mais estupida heresia.

  2. Maurício P. says :

    Apesar de todo o bem que ele possa ter feito, e não resta dúvidas que fez de fato, o mal e a confusão oriundas de sua personalidade excêntrica não podem ser esquecidos por ocasião de sua morte. Fui secretário pessoal do Fedeli por dois anos, entre 2006 e 2008. Trabalhava diariamente em sua casa, num escritório que ficava no sótão. Durante esses dois anos vivi intensamente minha vida ao lado de Fedeli e, se muito do que sei e sou devo a essa convivência, não possa deixar de dizer que ela me deixou muitas feridas, feridas profundas em minha alma, que provavelmente nunca irão sarar inteiramente.

    O Fedeli era uma pessoa incrivelmente carismática, um homem daquelas que nascem um em um milhão, capaz de fascinar qualquer um e de conquistar quase inteiramente as pessoas que se deixam impressionar com seu carisma. É uma pena que ele não tenha permitido que seu apostolado fosse guiado pela Igreja e não tenha obedecido nenhuma autoridade. De outro modo sua obra poderia ter tomado um rumo diferente e produzido muito mais do que produziu, tanto em número quanto – sobretudo! – em qualidade.

    As conversas do Fedeli eram, via de regra, muito animadas e divertidas. Nelas ele “ensinava” sobre tudo: desde a história de Roma até como se produzem nossos sonhos noturnos, passando pelo poder que Madame Blavatsky teve sobre Dom Guéranger e pela suposta obcecação sexual do Dr. Plínio por pés. Dele aprendi, em uma dessas conversas holísticas, um ditado português: “de todos que nascem, se diz que é bonito; de todo que morrem, se diz que era bom”. É preciso hoje aplicar esse ditado ao Fedeli. Não por ódio ou qualquer outro sentimento mesquinho, mas pelo senso de justiça. Deus tenha tido pena de sua alma. Ao saber da notícia cai de joelhos e rezei três Ave-Marias pela sua alma, pedindo que Nosso Senhor fosse indulgente com suas falhas e generoso com suas virtudes. Mas não podemos exaltar apenas as virtudes, nem exagerá-las: temos que lembrar sempre o mal terrível que esse homem fez a tantas pessoas, temos que nos lembrar com horror a destruição psicológica que ele, direta ou indiretamente, provocou em tantas almas, dos irmãos que ele desuniu, dos filhos e netos que ele afastou dos avós, das pessoas que ele detratou e caluniou, de todas as pessoas que foram vítimas de sua língua ferina e impiedosa, que infelizmente nem sempre foi usada somente contra os inimigos da Igreja, mas contra inimigos pessoais, que ele, confundindo estes com aqueles, julgava merecedores do mesmo tratamento.

    Deus tenha tido pena da sua alma. Que o “doce Coração de Maria”, a Quem ele gostava de tanto de recorrer, possa ter sido seu auxílio da hora da morte.

    AMDG

    Sérgio Meneses (Comunidade “Apologética Católica”, 10/06/2010.)

    http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=12901339&tid=5480776030912980553&kw=s%C3%B3t%C3%A3o&na=3&nst=51&nid=12901339-5480776030912980553-5480888202574989608 (Acesso em 12/09/2010)

  3. MONICA VIANNA says :

    “Quem ler o Motu Proprio de Bento XVI compreenderá isso claramente. O Papa deseja apenas, com este gesto, enfatizar que há uma continuidade entre a liturgia pré-conciliar e a atual; continuidade num orgânico desenvolvimento e evolução, não numa ruptura.”
    PREZADO SENHOR BISPO
    (PERDÃO,NÃO ME LEMBRO A FORMA CORRETA DE ME DIRIGIR A UM BISPO, POIS SAÍ DA ESCOLA HÁ MUITO TEMPO).
    TENHO SOMENTE O SEGUNDO GRAU CONCLUIDO, OU SEJA, UMA FORMAÇÃO PAUPÉRRIMA SE COMPARADA AOS GRANDES SIGNITÁRIOS DA NOSSA IGREJA. ME RESSINTO DA FORMA REBUSCADA E COMPLICADA DE QUE V. SENHORIAS FAZEM USO AO SE DIRIGIREM A NÓS – O POVÃO -. A FRASE QUE ACIMA REPRODUZO É UM EXEMPLO DISSO. NÃO SE PODE ESPERAR QUE O POVO E PRINCIPALMENTE OS JOVENS QUE HOJE TEM UMA FORMAÇÃO TÃO POBRE INTELECTUALMENTE, COMPREENDAM TAL TEXTO.
    PEÇO PORTANTO, A TODO O CLERO QUE “ABAIXEM” UM POUCO O NÍVEL DE SUA RETÓRICA EM ESPÍRITO DE QUEM DESEJA SERVIR VERDADEIRAMENTE A TANTOS DE NÓS, CATÓLICOS QUE, MUITAS VEZES, PERDIDOS E ERRANTES, BUSCAMOS EM VÓS ORIENTAÇÃO PARA NOSSA VIDA ESPIRITUAL. DEVO MEU RETORNO À IGREJA, EM PRIMEIRO LUGAR AO MEU E NOSSO PAI CELESTIAL, PORÉM AQUI NA TERRA, A ORIENTAÇÃO SEGURA DO PROF. ORLANDO. E CREIO QUE DEVO DEIXAR ISTO REGISTRADO AQUI. PORÉM, CONCORDO QUANDO SE DIZ QUE ELE DESAUTORIZAVA OS PAPAS. OUTROSSIM, CREIO QUE TAMBÉM O SEU TEXTO TEM UM TEOR BASTANTE SEVERO PARA COM AQUELE NOSSO IRMÃO. SUAS PALAVRAS, PORQUE ADVINDAS DE UM BISPO, DEVERIAM E PODERIAM TER UM TOM ESCLARECEDOR E SERENO , SEM CONTUDO, SE PERMITIR QUE NELAS TRANSPAREÇAM ESSE LAIVO DE ANIMOSIDADE.
    COM TODO RESPEITO
    MONICA VIANNA

  4. Marcos Biancardi says :

    Tenho tido contato com o site Monfort e com aquele que foi, certamente, o seu maior e mais caro intelectual, incentivador e motor de idéias. Dá mesmo prá perceber um certo exagero no que dizem e certas falhas e, não diria contradições, mas dificuldades de digerirem temas e interpretações diferenciadas das que manifestam. Há também, sem dúvida, uma postura bastabnte dura e crítica ao Vaticano II e à crítica feérica a Papas importantes como Paulo VI. Trabalham conduzindo o debate para áreas conflituosas com as tendências ideológicas mais à esquerda e, contudo, por vezes, tomam de conceitos claramente desse espectro ideológico para fundarem seus raciocínios. De todo modo, eu tenho tido grande prazer em perceber a argúcia, empenho e verdadeiro amor com que trabalham em prol da igreja também. Aceito a consideração de Dom Henrique e creio que temperar e interpretar bem as coisas que são ditas´será o melhor caminho, inclusive para, através de boas ponderações, contribuir cada um dentro do seu possível, para que esses queridos e valorosos católicos possam tambpém encontrar contribuições que operem mudanças em suas formas de ver o mundo e a missão de nossa grande e santa Igreja.

  5. Diego Marchesin says :

    Não entendo o ódio insensato que vc, dono deste blog, lança sobre o site Montfort. As acusações giram em torno de questões doutrinárias que inúmeros grupos defendem e nao só a Montfort. Vc conhece a Fraternidade Sacerdotal São Pio X? Entre no site deles e verá que eles defendem a mesma doutrina tradicional da Igreja, igual ao site Montfort: http://www.fsspx-brasil.com.br

    E a FSSPX é bem maior que a Montfort. Ela é de nivel mundial e está em plena discussão com Roma a respeito do Concílio Vaticano II e da Missa Nova de Paulo VI. Então qual é a lógica de atacar somente a Montfort? Qual a lógica de um blog construído para difamar a figura de um velho senhor que jaz morto e não pode se defender? Por que vc não cria vergonha na cara e passa a discutir questões doutrinais com a FSSPX, com o Instituto Bom Pastor ou com os padres da diocese de campos? Todos esses defensores e praticantes do rito antigo da missa e críticos do Concílio Vaticano II. Mas eu sei por que vc não faz isso; porque não terá o mínimo de argumentos para defender a igreja modernista do Vaticano II. Vc prefere construir um blog para difamar um senhor falecido que não pode se defender do que discutir como homem pontos doutrinais que defende.

    Isso tem nome: covardia. Saia do anonimato e venha discutir doutrina com os grupos tradicionalistas. Seja homem.

  6. L.C says :

    Quanta hipocrisia!
    A igreja católica esta caindo de podre!

  7. Antônio C. Figueira says :

    Até que enfim alguém tomou a iniciativa de desmascarar essa aberração intelectual brasileira. Esse professor foi uma pessoa extremamente negativa, extremamente preconceituoso contra tudo que fosse novidade, e que condenava a todos, achando-se o único dono da verdade. Se ele vivesse na época de Cristo, provavelmente tomaria o partido dos fariseus, pedindo sua crucificação. Isso só no campo doutrinário.
    E se fossem contar a quantidade de difamações que ele fazia de outras pessoas? Tudo baseado em ‘achismos’, deturpações de fatos reais (basta ver a rixa dele com os tefepistas e o Olavo de Carvalho), e até mesmo invenção de casos, baseados sempre no que lhe era mais conveniente (e não na realidade).
    Infelizmente, já vi até tese de doutorado sendo defendida com base nos depoimentos altamente supeitos de Orlando Fedeli.
    Parabéns ao autor desta página. Espero que o tempo – outras pessoas – ajudem a desmontar todo o emanharado de confusões às quais ele induziu tantas pessoas de bem.
    Pela que ele não tenha vivido para ver ruir seu castelo de cartas.

  8. L. says :

    Incrível como existem até mesmo Bispos “contra” aqueles que buscam “restaurar” a Verdadeira essência do Catolicismo. Não está certo desautorizar o site Montfort de suas afirmações e críticas à própria Igreja, visto que tudo o que se critica por lá é fundamentado na própria Tradição e documentos Católicos de primeira linha.
    Um Bispo deveria apoiar e buscar restaurar a Verdadeira Igreja, e não buscar dar consentimento à ideias modernistas que buscam deturpar a Verdade com iniciativas “ambíguas”.
    Qualquer Papa que fugir da essência Católica Tradicional, ou seja, daquilo que fora inspirado diretamente pelo Espírito Santo, estará em plena heresia..

    Mas sei que não adianta falar isso… pois quem defende o modernismo dentro da Santa Igreja jamais volta atrás, e prefere se adequar ao mundo, e não buscar adequar o mundo à Igreja, como é a Vontade de Jesus.

    • Rômulo Augusto Passos says :

      A vontade de Jesus é a de nos amarmos. “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas sim o que faz a vontade de meu Pai”.

    • Sizenando Presentepravoce says :

      Veja Que Incrível
      Alquém, defende um professor de história qualquer, que jamais estudou a teologia oficial da Igreja Católica e critica um Bispo da Igreja, ordenado e autorizado pelo proprio Papa representante legal desta Igreja.
      Quem é Católico de verdade, deve seguir os mandamentos da Igreja e não de um site que não tem nenhuma ligação com esta Igreja, caso contrário estariam, sim, formando uma nova “seita”, pois estão sendo guiados e conduzidos por uma pessoa desautorizada, desligada e sem a inspiração do Espírito Santo de Deus.

      Outra coisa, nem memso neste Espírito ele acreditava, pois lá mesmo em seu site está escrito em varios lugares que o Espírito Santo não age nas pessoas. Até mesmo em relação ao Vaticano II ele afirmou isto com todas as letras, sendo assim, qual seria o espírito que guiava este homem e seus trabalhos ?

      Seja qual for, não é o mesmo que guia a Igreja Católica !!!

      Paz para todos

    • J says :

      Sr L. concordo com o senhor. E pergunto, se o CVII tem tanta autoridade como diz o Sr.
      Bispo, por que a Igreja corrigiu o item 8 da constituição Lumen Gentium que diz que a
      Igreja é santa e sempe necessitando de purificação? A correção está feita no numero 165
      do compêndio do catecismo. Se houve Bispos e Padres que criticaram o Sr. Fedeli, tambem
      houve Bispos e Padres que o elogiaram. Houve até Bispo que humildemente fez pergunta
      a ele (Fedeli) e muito agradecido disse que nem Bispo e nem Padre tinham lhe dado resposta
      satisfatória. Leiam no site. Quem pretende criar outra seita é a TL a RCC. Estudem os teologos que orientam estes movimentos.

  9. Hermes Pompeu says :

    Gosto de ver estas mentes doentias querendo fazer a religião católica voltar a era das trevas e da inquisição em vez de evoluir junto com a humanidade, e o pior é que tem gente que segue estes dinossauros ati-diluvianos!!!

  10. Rômulo Augusto Passos says :

    Dom Henrique, é com imensa satisfação que vejo a primeira iniciativa de alguém do corpo da sagrada Igreja Católica manifestando-se, de maneira estritamente objetiva, dirigida aos equívocos, radicalismos e fundamentalismos que tenho visto nesse site Montfort. Como católico que sou, eu me sentia ultrajado com determinados posicionamentos dos autores e, ao mesmo tempo, impotente ao praticamente nada que podia fazer ao saber que tais mensagens vêm sendo publicadas como verdades absolutas e ao saber que jovens eram levados como que por “lavagem cerebral” por aquelas ideias….. com um sem-número de argumentos com encadeamento lógico aparentemente correto e bem fundamentado, porém partindo de vários pressupostos errados, o que contaminava toda a argumentação. Além disso, sentia verdadeiro nojo com a forma acintosa com que pessoas de todos os credos, origens e ideias contrárias vinham sendo tratadas por aquele site, algo que vai totalmente de encontro ao que pregava Nosso Senhor, do amor ao próximo. Sinto-me ainda mais orgulhoso ao saber que essas palavras partem de um bispo de minha terra (Aracaju). Parabéns pela iniciativa!

  11. Fernando Sagnamilácio Scollartte says :

    Eu sinceramente não sei se esse site foi criado com o intuito de alertar as pessoas, ou o de uma mera cópia do site montfort.

  12. Ir. José O.S.B. says :

    Excelência Reverendíssima;

    Sou bem contrário ao site da Monfort, contudo como vossa excelência pode explicar a transmissão do pecado orginal se o Sr. acredita que a humandanidade não descende de um só casal? Todos os casais pecaram? O Sr. se equivoca quando diz que há plena liberdade de aceitar ou não o monogenismo. Na encíclica Humani Generis do grande Pio XII há repetição de uma defesa tradicional do monogenismo, repetição tão insistente na história da Igreja que um projeto de definição dogmática foi esboçado pelo Conclio Vaticano I que só não foi definido por causa da suspenção prematura deste concílio. Vossa defesa da plena liberdade de opinião em tal matéria é muito perigosa e temerária. Vejamos o que diz Dom Estêvão Bittencourt O.S.B. em seu livro “Ciência e Fé”:

    “O Projeto de definição do Concilio Vaticano (I) e a encíclica “Humani generis” apelavam para os dogmas do pecado original e da Redenção como sendo os principais esteios da posição da Igreja. De fato, o monogenismo está intimamente ligado com estas duas verdades de fé, de modo que negá-lo seria, ao mesmo tempo, deturpar o sentido autêntico do depósito revelado. Em consequência, o monogenismo é dito um “fato dogmático”, ou seja, uma verdade histórica, contingente, que nunca foi definida pelo magistério da Igreja, mas que não pode ser rejeitada sem perigo imediato de se cair em heresia”.

    E muito mais importante temos a carta de São Paulo aos Romanos capítulo 1:

    “Foi por um só homem que o pecado entrou no mundo e pelo pecado a morte” Ou Seja por Adão e não por demais homens “co-geradores” da humanidade.

    O Mesmo São Paulo diz nos atos dos apostolos capítulo 17:

    “De um só (homem) fêz (Deus) todo o gênero humano, para que habite sobre a face da terra.”

    Diz ainda o livro da Sabedoria capítulo 10:

    “Foi a Sabedoria que guardou o primeiro homem, formado por Deus para ser o pai do gênero humano, o único criado”.

    Por consequência Excelência, vossa defesa da completa abertura da discussão sobre o monoteismo é uma gigantesta temeridade e mesmo um crasso erro contra a Fé.

    Ir. José O.S.B.

  13. gelson says :

    AFF.. ninguem merece mais uma porcaria da internet!!!
    esse site da montfort é um lixoo !! com criticas ninguem ensina nada..
    mais uma vergonha para o Brasil.

  14. JOSÉ GILBERTO DA SILVA says :

    Prezados (as) leitores (as), internautas, irmãos (âs) na fé, a paz do Senhor Jesus estejam e permanecçam em vossos corações, arraigados pelo amor à Verdade [Jesus Cristo]!

    Não de se estanhar que, na abertura do Concílio Vaticano II, o papa Paulo VI já advertia aos bisbos ali presentes de que uma grande batalhava se iniciava contra a Igreja do Senhor Jesus [a Igreja Católica Apostólica Romana], pois dizia ele: ” a fumaça de satanás penetrou até mesmo nas raízes da santa Igreja…” Então não é novidade sites que se dizem católicos (a exemplo do Monfort) espalhar pelo mundo mentiras a respeito dos ensimentos doutrinários, movimentos religiosos [cito a RCC] e pessoas consagradas ao serviço de Deus [sacerdotes e leigos]. As palavras do ‘apostata-cético-cristão-católico’ Orlando Fideli só enfatiza o ensinamento de Jesus que diz: muitos viram a ti disfarçados de orvelhas mais são, na verdade, lobos.

    Então, caro leitor (a), quer discernir o conteúdo, deste site e do seu autor e co-autores, veja, aprecie (sem moderação) um resumo da biografia deste cid-‘adão’… Ele é opositor de tudo o quanto seu sub’pensamento crítico lhe instiga a acreditar que não é verdadeiro; uma pessoa que se diz contra ao Concílio Vaticano II, papas, bisbos, padres da Igreja, teólogos, e até mesmo leigos renomados… esse homem não está na sâ consciência nem psiquica, muito menos religiosa.

    um abraço a todos e, com muita fé [oração], jejum e penitência por ele epor muitos dos seus seguidores, conseguiremos vencer.

    Diante de tudo isso nunca esqueça de que, JESUS VIVE E É O SENHOR!

    José Gilberto da Silva, Ministério de Pregação da Renovação Carismática Católica em Pão de Açúcar – AL.

  15. fonm says :

    A verdade é esta, como disse o próprio autor e consumador da fé JESUS CRISTO, conhecereis a verdade e a verdade vos libertara, por ventura não errais vós em razão de não conhecer as escrituras sagarada e nem o poder de DEUS. Disse-lhe JESUS, o deus desse seculo segou o entendimento dos homens, ele esta falando de satanas o deus desse sistema. Ainda que o homem seja intelectual ou religioso de boa intenção ele é sego e sem enperança e salvação.
    os olhos do dr. Fideli estão se abrindo e ele é uma pessoa culta, ao longo da história sabemos
    que o vaticano se distanciou das escrituras sagrada e se tornou um poderio religioso e politico
    com vastas mentiras, dogmas inventados por homens corruptos e seus crimes. E querem a todo o custo o poder do mundo como fez no passado conversões esforçadas, subjugou reis e governos com a sua trapassa, santa inquisição ( genocídios ) e guerras como encontramos em bons livros no mundo todo… simples né

  16. Bita says :

    Se deixarmos esse blog na primeira página do google garanto que lerão…
    Admin se quiser ajuda me envia email

  17. Isayas Mendes (@isayasrjj) says :

    A bênção, Revmo D. Henrique. Há sites na Internet, como o Montfort, se dizendo católicos romanos e doutrinam como se o fossem: criticam explicitamente o Concílio Vaticano II e todos os S. Padres participantes, desde o S. Padre Paulo VI ao Papa Bento XVI, sugerindo até reconvocação para revalidá-lo, acusações as mais variadas de que toda a problemática atual da Igreja provém do mesmo, até o aparecimento da Teologia da Libertação, a qual é o fundamentalismo de extrema esquerda, no intento de instrumentalizar a Igreja, ideologizando-lhe a Tradição, Magistério e as S. Escrituras a serviço do socialismo. É bom evitá-lo e a todos que assim se comportarem se sobrepondo aos S. Padres, à Igreja e a seus Concílios; incaem em heresia, cisma, excluídos da Igreja por rebeldia e dissenso, podendo desinstruir especialmente a jovens e pessoas ainda não devidamente formadas na fé, causando-lhes mais perplexidade, ao invés de prestarem excelente trabalho evangelizador, têem-no, bastando apenas diferenciar o essencial do acessório e auto conferir quanto ao orgulho pessoal. Assim procedendo, não expressam a real doutrina da Igreja, são fundamentalistas; desconhecem a verdadeira Tradição e o Magistério da Igreja, nivelando-os a tradicionalismos e rituais externos. Diferem das seitas evangélicas apenas em nome e na exegese particular; no fundo, todos iguais, cada um na sua.

  18. Francisco Gomes says :

    Irmãos;
    O prof. Orlando fidelli era um homem que ensinava com erudição.
    Era doutor em história e ciências humanas e além disto foi ex professor da USP.

    Portanto o DOUTOR Orlando fidelli não era um homem ignorante!

    Tudo o que ele ensinou tem fundamento.
    Por isto o que ele lecionou é digno de fé.

    Alguns dos seus críticos são pessoas estúpidas por isto seus comentários não devem ser levados a sério.

    O saudoso professor revolucionou a minha vida.
    Pois seus artigos me tornaram um católico muito sábio.

    Graças a ele eu aprendi a combater o bom combate.

    Agradeço a Deus por ter me feito conhecer o professor Orlando fidelli.

    Obrigado professor e que o doce coração de Maria te encha de muita paz!

    • João says :

      Ao francisco Gomes
      Eu concordo com o que você disse sobre o Professor Orlando Fedeli. Era um homen sábio e de grande capacidade de argumentação.

      As pessoas liam um artigo do professor Orlando e já queriam criticá-lo com base nesse único artigo. Se havia sacerdotes que o criticavam havia tambem aqueles que o elogiavam. Nenhuma das criticas feitas ao professor Orlando, têm fundamento. Haveria erros nas posições do professor? creio que sim. Pois ele não era infalível.

      Com relação ao CVII e a Missa de Paulo VI, ele não foi o único crítico. Houve, até clérigos e ainda há, que criticam. Por exemplo. Sabe-se que o São Padre Pio (solicitou e lhe foi concedido por Paulo VI) nunca celebrou a chamada Missa nova

  19. M.R.C says :

    Meus caríssimos irmãos católicos.
    Infelizmente sites como o Montforte existem por que acreditam que voltar ao passado corrigirá esta forma desenfreada de como alguns padres e bispos conduzem a missa no dia de hoje, muitas vezes deixando a Sagrada Eucaristia em segundo plano…Independente da forma de como se conduz a Missa, Jesus sempre será o centro, pois é nisto que se baseia nossa fé!
    É isto que satanás quer, é ridicularizar a Missa, independente se for tridentina ou a nova….
    Enquanto ficamos discutindo, esquecemos que podemos originar outro cisma e isto sería imperdoável…. Se reconhecemos que é o Espírito Santo que mantém a Igreja unificada, então toda tentativa de divisão é pecar contra Ele.
    Vamos parar de discutir linhas de pensamento, porque não oramos a Deus que ele possa conduzir o Papa Bento e Sua Igreja como ela é hoje, e que Ele envie o seu Espírito Santo a fim de que seus pastores conheçam verdadeiramente a força da Eucaristia e como Francisco de Assis restaurem a Igreja por meio da imitação total a Cristo, sendo multiplicadores do Amor de Deus na Terra…
    Que Maria nossa mãe santíssima, ajude a Igreja a reconhecer a Vontade se Seu Filho Jesus, na prática da Caridade e da Fé e que todo o Cristão Católico, ao participar da Missa vivenciando o poder purificador da Eucaristia.
    Que a cada vez que a pão e o vinho forem levantados e consagrados, podemos reconhecer a presença Viva de Jesus, como fizeram os discípulos de Emaús.
    Vejo muitos católicos, como estes discípulos a caminho de Emaús, perdidos, que preferiram se afastar da comunidade, seguindo por outro caminho, desanimados… Mas por terem seguido a Fé, Jesus Ressuscitado se apiedou e mostrou sua presença restauradora. Vamos orar e vigiar irmãos, para que o próprio Cristo estabeleça Sua Vontade dentro da Igreja, o Espírito sopra onde quer, não vamos nos desesperar, Jesus mesmo conduzirá a Sua Igreja… E separará o Joio do Trigo como diz em Seu Evangelho.
    Oremos pelos Sacerdotes!!!

  20. Fatima Valentim cavalcante says :

    os padres devem alertar todos os fieis a respeito dessa seita .Só assim impedira que muitas pessoas fracas na fé caiam na armadilha de satãnas

    • Avoador says :

      Fátima Valentin, muitos padres não alertam os fiéis quanto ao marxismo cultural nas escolas, quanto a TL, quanto aos abusos liturgicos de muitos (inclusive rccistas). Não denciam sequer os males da novela, do materialismo, da desobediência aos ensinamentos da Igreja…
      Vão preocupar com um site, que na cabeça deles é um “ultra-conservador”? Pode ser que sim, mas como a Igreja está abandonada por muitos padres que mais parecem administradores de paróquia do que sacerdotes propriamente distos, fica difícel querer alguma coisa.

  21. Fatima Valentim cavalcante says :

    seria bom que os padres alertassem os fieis sobre essa seita nas celebraçoes ,so assim evitaria que os fracos na fé e os jovens se desviem.

  22. Avoador says :

    O mesmo se pode dizer deste blog, provavelmente é uma anônimo que ficou “magoado” com algumas cartas do professor Fedeli (não que ele fosse infalível) e resolveu chorar as mágoas.
    Mas a Igreja tem tantos problemas e o temperamento do prof. Orlando era o de menos.

  23. luiz eduardo says :

    povo deve racina ter cuidado com que assunto que venha da interne.

  24. Leonardo says :

    Tenhamos um coração de criança e pratiquemos a caridade. Não falha quem obedece de boa vontade, principalmente ao que nos diz o Sumo Pontífice.

    Gostaria que os irmãos de lado a lado refletissem sobre isso…

Deixe seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: