Arquivo | Dioceses alertam sobre Orlando Fedeli RSS for this section

Bispo denuncia: A Montfort é veneno a camino da heresia e do cisma.

Dom Henrique S. da Costa, bispo da Diocese de Palmares – PE

dom-henrique-soares-da-costa-427x600

“Cuidado com o site Montfort, pois está se afastando do sentir com a Igreja… É o caminho que leva à heresia e ao cisma. É bom evitá-lo! Queira Deus que os jovens não se deixem levar por essas idéias obsessivas… Repito: cuidado com o site Montfort: está fazendo mal; parece doce católico, mas é veneno! O site Montfort desautoriza o Papa Paulo VI e seus sucessores e, assim, põe-se em rota de colisão com a Igreja. Sugiro, portanto, aos meus caros Visitantes, muita prudência ao visitar o referido site, sabendo que estão entrando em contato com opiniões de um grupo que não está em plena sintonia com o sentimento da Igreja e de seus pastores, correndo, assim, o risco de afastarem-se da plena comunhão com a Igreja.”

(Dom Henrique Soares da Costa, bispo da Diocese de Palmares – PE)

Fonte: https://www.domhenrique.com.br/single-post/2008/12/29/Site-Montfort-tradicionalistas-integristas-e-males-congêneres

Dom João Wilk, bispo modernista, o Hugo Chávez de Anápolis.

Orlando Fedeli, da Associação Cultural Montfort:

“Dom João Wilk é conhecido por suas atitudes pró modernismo e anti eucarísticas. Não me surpreende que ele tenha dito tal frase sobre o Cardeal Ratzinger. Evidentemente, ele combate a orientação que o Papa Bento XVI está dando à Igreja. Por exemplo, Dom Wilk é contra a aplicação do Motu Próprio Summorum Pontificum — que liberou a celebração da Missa tridentina — em Anápolis.
“Esse Bispo, revoltado contra o papa, exige que se lhe obedeça até em questões que exorbitam de sua competência. Quer proibir um professor de proferir palestras em local público violando o direito eclesiástico e civil. Ele pretenderia ser um Hugo Chávez de Anápolis. .”

Fonte: montfort.org.br

Orlando Fedeli igual ao Cristo?

Orlando Fedeli, da Associação Cultural Montfort:

“À sua Excelência Reverendíssima,

Dom Orani João Tempesta, Digníssimo Arcebispo de Belém do Pará.

Excia.

Recebi a informação que Vossa Excia., por meio de um sacerdote da Cúria Arquidiocesana, comunicou a um amigo meu, que me convidara a dar palestras em Belém, que “não gostaria que houvesse, nesse momento, palestras minhas em sua Arquidiocese”. Por amor à união…

Um pedido de Vossa Excia., de fato, é uma ordem.

Quero crer que V. Excia Rvdma. é fiel seguidor do ecumenismo conciliar e que, seguindo o Concílio Vaticano II, jamais fez pedido igual a Teólogos da Libertação seguidores de Fidel Castro, e nem deixou de dialogar com hereges protestantes…

Por amor à união…

Para comigo, o diálogo não vale, e a tolerância conciliar não é invocada.

Deo gratias!

Praticando o ecumenismo, creio que V. Excia jamais proibiu que entrassem e falassem, em Belém, protestantes, judeus, muçulmanos, hereges, fariseus e saduceus, e mesmo boffes e bettos de todos os tipos.
Com todo respeito por sua autoridade episcopal, quero dizer-lhe, Excia. Rvdma. que, embora exorbitante, seu pedido-ordem concede, à Montfort e a mim, uma honra imensa e muito especial. Pois não sou o primeiro a quem se recusa entrada em Belém. OUTRO, infinitamente santo, teve também sua entrada em Belém, um dia, recusada.

Vossa Excia me colocou em divina companhia.

Deus lhe pague.

Rogando a Deus que o recompense por sua generosa recusa, me subscrevo atenciosamente,
in Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

São Paulo, 15 de Junho de 2007″

http://www.XXXX.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=polemicas&artigo=20070618233706&lang=bra

%d bloggers like this: